Mulheres são mais propensas a desenvolver ansiedade; veja dicas para te ajudar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Em tempos de pandemia, cresce o número de casos de ansiedade, dependência química, entre outros. Dados divulgados pela OMS mostram que 18,6 milhões de brasileiros, ou seja, 9,3% da população, convivem com sintomas de ansiedade. Infelizmente, as mulheres também estão mais propensas a desenvolver o transtorno.

Convém ressaltar que o indivíduo que possui algum tipo de dificuldade emocional, passa a ser intensificado os sintomas. É importante preservar e manter a saúde mental.

Separei algumas dicas para ajudar neste momento:

  • Durma bem (de 7 a 8h por dia)
  • Busque alimentos saudáveis
  • Comunique-se com seus familiares e amigos por telefone
  • Aprenda coisas novas (a internet proporciona isso através de aulas online)
  • Mantenha a espiritualidade: Qual a sua religião? Como você pode se conectar mais ainda com ela?
  • Medite (existem vários aplicativos e canais no Youtube de meditação)
  • FAÇA TERAPIA (Sim! Muito importante neste momento. Terapia online é uma ótima saída.. se você não está em condições de pagar, existem alguns atendimentos gratuitos)
  • Você é profissional de saúde e está na linha de frente? Ao chegar em casa, descanse. Leia um livro, tome um banho, ouça música, tente manter sua cabeça afastada de notícias ruins

Não esqueça: sua saúde mental é a mais importante. Se você acha que não está conseguindo mantê-la saudável, busque ajuda.

Foto: Bigstock”