Ouviu que está mais gordinha na quarentena? Nutricionista fala sobre autoestima e alimentação

Você ouviu durante esse período de quarentena que está mais gordinha? Escutar isso impactou a sua autoestima? Te deixou triste? Preocupada? Não se deixe abalar por isso, está tudo bem. O Eufemea conversou com a nutricionista e coach em abordagem comportamental, Tainan Monte, que falou sobre o atual momento da pandemia e enfatizou que a nova rotina mudou até a nossa alimentação, mas que essa situação pode ser revertida.

Segundo Tainan, com a pandemia as pessoas começaram a vivenciar uma nova rotina: com mudanças de horários, home office, filhos em tempo integral em casa, entre outros.

“Foi tudo de uma maneira inesperada, não tivemos tempo de nos preparar para o distanciamento”, disse.

Tainan disse existem vários pilares que as mulheres precisaram administrar na pandemia. Desde o cuidado com a casa até o trabalho. “São muitos pilares que as mulheres administram, e outras até sozinhas. Nesse momento, começam a surgir prioridades do que se pode fazer ou não fazer”.

A nutricionista disse que a alimentação – por causa desse contexto – muitas vezes, não é prioridade. “Não falo pela alimentação em si, já que ela é sim prioridade, mas falo pela qualidade. Talvez ela não seja tão importante diante das situações que precisamos administrar”.

Por causa disso, Tainan disse que as pessoas começam a buscar comidas mais práticas que contribuem para o ganho de peso. Porém, a nutricionista ressaltou que outras situações ajudam para esse ganho de peso: medo, ansiedade, estresse.

“Toda situação que gere ansiedade ou estresse faz com que a gente tente compensar por meio da alimentação que traz a sensação de bem-estar e alívio”, destacou Tainan.

Ganhou peso?

Tainan pede que as pessoas que passam por esse processo de ganho de peso reflitam. “O que é importante para você? Manter a sua saúde mental? Ou você se preocupar com um ganho de peso que no futuro pode ser revertido?”.

Para a nutricionista é fundamental que cada pessoa saiba o que é importante para si. 

Tainan disse que muitas pessoas acabam condenando e apontando o ganho de peso de outras pessoas, mas que isso não é positivo. “Isso desperta nas pessoas gatilhos e faz com que com que elas se sintam desconfortáveis, e que talvez se não fosse pelo comentário alheio, isso nem fosse um problema”.

A nutricionista disse que cada pessoa vive uma realidade diferente e que é preciso que ela se respeite, e aceite sua história. “Não se obrigue a fazer algo que você não queira. Comece a se respeitar. A partir desse respeito, desse cuidado, você começa – com ajuda profissional – a identificar o que precisa adequar e parar de olhar o outro como perfeito”.

Tainan disse que independente do que as pessoas falam, se você ganhou peso na quarentena, você tem uma escolha a fazer. “E aí? Você quer continuar ganhando peso? Ou o que você fazer dentro da sua realidade atual para não ganhar ganhar mais peso? É a partir da sua decisão que as coisas começam a mudar, mas faça isso se você estiver querendo fazer e não pela opinião dos outros”, destacou.

Segundo a especialista outros pilares também contribuem para a perda de peso. “O que posso adequar a alimentação? O que posso fazer para me alimentar? Você pode alternar aquele pãozinho que tanto gosta, ou cortar alguns alimentos que antes não faziam parte da sua rotina”.

Tainan também deu dicas de começar fazendo o que muitos consideram “pequeno”.

“Suba escadas, pule corda, adeque sua alimentação, organize seu sono”, explicou.

Por fim, ela ressaltou que é preciso lembrar que tudo começa na nossa mente. “Não adianta nada você fazer adequação na sua alimentação e atividade física, se você não trabalha sua mente. A nossa mente faz o que a gente diz pra ela fazer. Ela vai querer nos sabotar, mas se eu disser que quero fazer algo, eu consigo”.