Em Pernambuco, quilombola defende protagonismo político e social da mulher

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

A necessidade de participação política e representatividade do povo do campo impulsionaram a professora Espedita Maria dos Santos a concorrer a uma vaga na Câmara de Vereadores de Betânia, em Pernambuco, como afirma. A quilombola, de 48 anos, disputa o segundo mandato, defende o protagonismo feminino, e é mais uma entrevistada na série do Eufemea com as candidatas da chamada minoria social.  

“Me defino como uma mulher forte, que busca viver e conviver com todos, com respeito, humildade e dignidade, enfrentando os obstáculos com determinação para o bem comum, seja na vida pessoal, profissional ou pública”, ela diz. 

Espedita destaca que em segundo mandato, se eleita for, manterá como foco a luta pela efetivação “de direito de todos os que necessitam de apoio e desenvolvimento de políticas públicas em suas localidades”.  

E para as mulheres, ela assegura que irá acompanhar as organizações de mulheres do campo e da cidade.

“Buscar junto aos governos estadual e municipal ações de fortalecimento para grupos de mulheres, incentivar o protagonismo de mulheres no meio político e social  e indicar projetos  de incentivo às mulheres na produção e escoamento das ações desenvolvidas, além de apoio à qualificação profissional, emprego e renda”, pontua a quilombola.