Categorias
Blog Estilo de vida Interna

Morar no estilo Urban Jungle: conheça mais sobre essa tendência que te aproxima da natureza

Em decorrência da pandemia, todos os setores que vinham passando por alguma mudança sofreram nesse período uma aceleração, dessa forma, antecipando as tendências a exemplo da tecnologia que ficou ainda mais presente e indispensável na vida de todos. Consequentemente, na forma de morar não foi diferente, a casa passou a ter mais importância como local de refúgio e bem-estar.

Com o distanciamento social, as pessoas ficaram mais tempo em casa afastadas do convívio com a natureza. Momento esse que favoreceu muito uma nova tendência que já era febre entre os millenials, os jovens adultos de hoje, e vem conquistando o mundo todo o Urban Jungle.

O que é Urban Jungle?

Em tradução livre, “Urban Jungle” significa selva urbana ou floresta urbana. O estilo além de trazer muita personalidade para o ambiente, é uma forma de resgatar o contato com a natureza perdido nas grandes metrópoles inserindo o verde na decoração como forma de gerar aconchego e bem-estar para quem mora na cidade.

Como não tem regras definidas oferece bastante versatilidade e adaptação podendo qualquer pessoa explorar as possibilidades do Urban Jungle, desde que gostem de cuidar de plantas como uma terapia diária.

Além do verde predominante, a tendência de decoração contempla materiais naturais, como madeira, palha, linho e outros componentes, mais comumente usados em ambientes externos.

Para aderir à tendência, é preciso usar e abusar de plantas e folhagens no interior da casa, sendo o verde o protagonista da decoração, e não apenas aquele verde da plantinha adornando a composição do ambiente. As plantas e folhagens passam a ser o foco do ambiente, uma verdadeira selva, tornando o aspecto da casa mais leve, acolhedor, relaxante e até exótica em contraponto à frieza dos grandes centros urbanos.

Como surgiu a tendência?

O motivo é simples com o aumento de cidades populosas e, consequentemente, ambientes cheios de concreto e construções, a natureza acabou ficando distante da maioria das pessoas passando a ser apenas contemplada nas férias. A situação se agrava com a imersão da sociedade na tecnologia tornando-a cada dia mais conectada aos celulares e pouco vendo o mundo lá de fora. Então, a intenção foi trazer a natureza para o interior do edifício em busca das mesmas sensações de bem-estar sentidas quando se está ao ar livre.

A tendência surgiu da propagação de informações de uma comunidade global de amantes de plantas na internet intitulada de Urban Jungle Bloggers. Encabeçada pelos amigos Igor Josifovic e Judith de Graaff, no ano de 2013. Ele, austríaco, e ela, holandesa, se conheceram em Paris e se uniram no ideal por viver em meio às espécies botânicas.

Igor Josifovic e Judith de Graaff, criadores do Urban Jungle.

Naquela época, eles ficaram sabendo que “estava na moda” ter algumas plantas em casa e o objetivo inicial era compartilhar com os seguidores as experiências de como dividir o espaço onde moram com as diferentes espécies de plantas no ambiente urbano

O blog cresceu e se tornou um sucesso de grande interesse do público e em 2017, eles lançaram o primeiro livro “Urban Jungle – Living and Styling with Plants”, com inspirações trazidas de cinco lares na Europa, ideias de design com plantas e informações acessíveis sobre como lidar com um jardim entre quatro paredes.

O estilo ficou mais forte quando arquitetos, decoradores e blogueiros da área ampliaram o debate sobre o uso de plantas na decoração. O objetivo era montar um jardim — quase como uma floresta — dentro de casa, em praticamente todos os cômodos. Com isso, surgiu a Decoração Urban Jungle, que ganhou adeptos em quase todo o mundo.

Trata-se de uma tendência relativamente moderna, mas, também é um estilo que caiu no gosto dos jovens adultos na decoração da primeira casa. Incentivado pelo compartilhamento de fotos de ambientes decorados no estilo Urban Jungle, principalmente no Instagram.

SEIS recomendações básicas que devem ser observadas antes de aderir o estilo urban jungle

A proposta Urban jungle nasceu do gosto pelo cultivo de plantas seja por botânicos ou por pessoas que praticam a jardinagem. Porém, o estilo ganhou força no grupo de pessoas que sempre cultivaram plantas em casa e que viu no estilo novas possibilidades de cultivo de plantas de outras espécies no ambiente residencial. Portanto, antes de cultivar as plantas com o propósito de seguir o movimento é importante observar algumas recomendações abaixo:

1. COMPREENDER A NECESSIDADE DAS PLANTAS

O primeiro passo para quem deseja ter uma floresta particular é compreender as necessidades das plantas. Cada planta possui suas particularidades seja em maior ou menor grau com relação a quantidade de luz (direta ou indireta), ventilação, adubação e rega correta. Então, como não existe uma regra única de cuidado todas elas precisam de atenção constante e comprometimento e, para isso é fundamental dedicar um pouco de tempo para alcançar os resultados esperados.

2. DEFINA O AMBIENTE E O LOCAL ONDE SERÁ COLOCADA A PLANTA

Esse item considera em quais condições a planta ficará exposta. Iluminação e ventilação são essenciais em qualquer caso, no entanto, a incidência solar faz diferença, pois cada tipo de planta tem exigências específicas. A área disponível onde vai colocar a planta também interfere no desenvolvimento, se por acaso o lugar for pequeno, escolher plantas de pequeno porte para obter a melhor disposição ao invés de uma única planta de grande estrutura.

3. DÊ PREFERÊNCIA PARA PLANTAS DE SOMBRA

Há plantas para todos os gostos e necessidades. Algumas espécies consideradas de sol precisam de exposição prolongada ou até contínua aos raios solares. Estas são mais indicadas para a sacada e varandas, caso o local receba a incidência direta da luz solar.

Já as de sombra se dão bem apenas com a incidência indireta da luz solar. Só de abrir as cortinas e janelas já é o suficiente para que se desenvolvam. Este tipo de planta é muito utilizada em jardim vertical interno e na decoração de interiores devido ao regime de menor incidência de luz. A boa notícia é que há muitas opções disponíveis de plantas de sombras e todas garantem belos resultados. Entre as indicadas estão a samambaia, cactos, suculentas, cróton, espada de São Jorge, costela-de-adão, árvore-da-felicidade, palmeira-leque, iuca, zamioculcas, peperômia, ciclanto, camedória-elegante, palmeira ráfia, maranta, jibóia, entre outras.

4. PENSE NA RESISTÊNCIA DAS ESPÉCIES

A resistência da planta é um ponto que merece destaque. Se o morador não tiver muito tempo para dedicar às plantas ou se quiser algo prático, fuja das plantas consideradas sensíveis. O melhor é recorrer às resistentes, já que a manutenção é menos intensa. As mais indicadas são as suculentas e os cactos que exigem menos cuidados e por precisarem de menor frequência na irrigação. Conforme foi dito toda planta precisa de atenção, portanto é recomendado sempre que puder verificar se as folhas estão na cor que deveriam, se há indícios de alguma praga ou se é preciso mudar a adubação.

5-TENHA MAIS FOLHAGENS E MENOS
FLORES

Quando se fala em criar uma floresta urbana, é comum logo pensar em folhagens, em árvores vistosas e muito verde — na tendência Urban Jungle não é diferente as folhas verdes são as protagonistas. Então, dê preferência para composições e espécies que apresentam essa característica prioritária. Quanto as flores elas são bem-vindas, porém, devem ser usadas pontualmente apenas dando um toque de cor na selva. A dica é selecionar mais verde do que o colorido das flores.

6- APOSTE NA DIVERSIDADE

Pense em uma floresta tropical de verdade e terá uma das características marcantes desse Estilo Selva diverso e repleto de variedade. As plantas surgem em diferentes formas, tamanhos e cores. Então, para mergulhar na abordagem de Urban Jungle, vale pensar de maneira semelhante. Apenas fique atento para criar uma composição harmônica. O ideal é que todos os elementos conversem entre si, pois é isso que ajuda a estabelecer um visual marcante pelos motivos certos.

QUATRO OPÇÕES PARA INSERIR PLANTAS DENTRO DE CASA

1-UTILIZE O ESPAÇO DA SACADA OU DA VARANDA

A sacada ou varanda é um local ideal para abusar das plantas. Se houver a incidência adequada, elas ainda podem ser do tipo que gosta de sol. O importante é que nesse ambiente elas recebem a luminosidade e a ventilação necessárias, o que ajuda a garantir um bom desenvolvimento.
Além de posicioná-las no local correto, é preciso pensar na melhor disposição. Considere qual é a área disponível e, a partir disso, selecione os elementos que ficarão expostos. Se a varanda tiver um bom espaço, pode apostar em uma composição de vasos no piso e mesclar com plantas suspensas e jardim vertical.

2-FIQUE DE OLHO NOS VASOS PENDURADOS

A utilização de vaso suspenso é mais uma opção na decoração. Mas, é preciso ter alguns cuidados para que o resultado não cause problemas extras como ficar atento à altura onde houver circulação, deixando o vaso suspenso numa altura maior que o tamanho médio de uma pessoa, para evitar impactos e acidentes. Outra dica é utilizar o vaso suspenso autoirrigável isso evita o aparecimento de goteiras, o que ainda impede a sujeira no espaço seja na varanda ou dentro de casa.

3-INVISTA EM SUPORTES ELEVADOS COM DIFERENTES ALTURAS

Essa solução consiste em adotar suportes elevados organizando os vasos em diferentes alturas, sendo esta opção uma excelente ideia para quem não pode ou não quer usar vasos suspensos, mas, que deseja compor de forma diferente as plantas no ambiente. Esses suportes pode ser prateleiras e até estantes.

4-CRIE UM JARDIM VERTICAL

É quase impossível falar de Urban Jungle sem citar o jardim vertical. Essa é uma opção que aproveita o espaço da melhor maneira e ainda ajuda a criar uma parede verde muito especial. Tendência em boa parte dos projetos com essa pegada, pode ser elaborado no imóvel, desde que algumas características sejam observadas.

Quanto à estrutura, não faltam opções. Essa solução vai de modelos mais simples ao mais tecnológicos. A proposta de Urban Jungle, é algo que tem tudo a ver com a sustentabilidade então é possível usar pallets, suportes ripados ou treliçados e até canos de PVC. O primeiro aspecto é o lugar escolhido. É indispensável que tenha luz e ventilação para que as plantas vivam. Também é indicado recorrer às plantas com cuidados semelhantes — ter todas de sol ou todas de sombra garante que elas estejam sempre bonitas e vistosas.

Já sobre os cuidados com a rega, há duas possibilidades principais — mas isso tem que ser definido com antecedência. “Ela pode ser manual ou automática. Para os jardins menores a irrigação manual funciona muito bem, mas para paredes grandes o ideal é optar pelo sistema de irrigação automático, neste último caso necessita recorrer as casas do ramo de jardinagem. Outra observação importante é com relação a parede onde vai ficar o jardim vertical que precisa primeiro passar por uma impermeabilização para evitar infiltrações. Com relação ao piso precisa ter uma solução de escoamento da água no local ou no próprio sistema ter uma calha para coleta da água da rega conectada a um dreno.

Outros aspectos para compor o ambiente urban jungle

1- USE A COR VERDE NA DECORAÇÃO

Uma das principais marcas do Urban Jungle é a adoção de verde na decoração. Em contraste aos tons frios e neutros que surgem na cidade, essa nuance adiciona vida e faz com que o lugar se torne mais interessante. Podendo ser uma pintura na parede, um revestimento na cozinha ou adicionar o tom em outros componentes da decoração como no mobiliário, adornos decorativos e na estampa dos tecidos.

2 – APOSTE EM OBJETOS DECORATIVOS COM A TEMÁTICA NATURAL

Você pode incrementar a sua decoração Urban Jungle com uma composição de quadros com temática que pode variar de fotografia de paisagem, desenhos de plantas ou árvores, estampa com letreiro e ainda quadros com pintura ou desenhos no estilo geométrico colorido. Outra opção é usar elementos decorativos na parede em diferentes formatos com acabamento em madeira natural como suporte de plantas valorizando ainda mais a decoração. Cestos e puffs em palha ou sisal e vasos e esculturas em cerâmicas complementam o estilo natural.

3- USE MÓVEIS PRODUZIDOS COM MATERIAL NATURAL E SUSTENTÁVEL

O estilo Urban Jungle não consiste apenas em usar plantas na decoração, materiais que remetem à natureza, como linho, palha, madeira e bambu, também ajudam a compor o ambiente. Uma forma prática de incluí-los é no mobiliário por meio de centro de mesas, mesa de canto, cadeiras, poltronas, aparadores, racks, entre outros. Móveis de madeira são clássicos, mas também há outras opções versáteis como pallets e madeira de pínus que também são muito utilizados na decoração Urban Jungle, além dos móveis em bambu e rattan.

4- ESTILO URBAN JUNGLE NOS QUARTOS

Pelas imagens vistas, de ambientes que seguem a tendência Urban Jungle percebe-se que a maioria das plantas, preferencialmente, ficam nos ambientes de convívio social. Mas, você sabia que também é possível adotar a proposta nos quartos? Mesmo que os cômodos sejam um pouco reservados, eles podem entrar na tendência de forma fácil basta apostar em roupas de cama, recorrer as almofadas com tecidos de cor verde ou de folhagem e soluções de decoração como o papel de parede ou pintura para levar a natureza diretamente ao cômodo do repouso. Porém, o estilo é livre e não faz distinção entre ambientes. Portanto, será comum encontrar quartos repletos de plantas e seguindo a tendência de selva urbana. Vai do gosto e do amor pelas plantas do morador.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A decoração no estilo urban jungle vai muito além da estética e tem a ver com o estilo de vida das pessoas. Como não existe uma formula pronta vai do interesse e do tempo que o morador dispõe para cuidar das plantas. Isso permite escolher as espécies ideais para quem viaja muito ou para quem tem uma disponibilidade maior para cuidar dos vasos todos os dias. Quem deseja ter uma floresta particular em casa está buscando uma forma de obter bem-estar e disposto a desenvolver um novo hobby impulsionado pela tendência. E, falando em tendência tem tudo a ver com a nova geração e seu interesse por elementos naturais e pela sustentabilidade. O que indica que o estilo vai ter vida longa, sobretudo, com as preocupações com o meio ambiente que vem movimentando uma onda de arquitetura biofílica.

Instagram: @arquitetakarllamenezes
E-mail: Karllamenezes.arq@gmail.com

TAGS: FLORESTA URBANA, URBAN JUNGLE
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Josifovic, Igor e Graaff, Judith de. Urban Jungle: Living and Styling with Plants (2017). Editora. Callwey

Josifovic, Igor e Graaff, Judith de. Plant Tribe: Living Happily Ever After with Plants (2020) Editora Abrams

Abdel, Hana. “Principais tendências mundiais no paisagismo de interiores” [Green Interiors Trends From Around The World] 07 Mar 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) https://www.archdaily.com.br/br/957924/principais-tendencias-mundiais-no-paisagismo-de-interiores ISSN 0719-8906

Equipe ArchDaily Brasil. “Biofilia na arquitetura: estratégias naturais em interiores e exteriores” 30 Jan 2021. ArchDaily Brasil.https://www.archdaily.com.br/br/955529/biofilia-na-arquitetura-estrategias-naturais-em-interiores-e-exteriores ISSN 0719-8906

O que é Urban Jungle? Confira 9 dicas úteis para criar um ambiente encantador

https://www.uol.com.br/nossa/reportagens-especiais/mania-urban-jungle-loucos-por-plantas-levam-a-selva-para-dentro-do-ape/#cover

Karlla Menezes

Por Karlla Menezes

Arquiteta e Urbanista graduada pela FAU/UFAL. Especialista em Gerenciamento de Obras. Desenvolve trabalhos com foco na Arquitetura de Interiores como meio de transformação de ambientes residenciais e comerciais. 

1 resposta em “Morar no estilo Urban Jungle: conheça mais sobre essa tendência que te aproxima da natureza”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *