Cinco mitos sobre a saúde bucal na gravidez

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

A saúde oral é de fundamental importância durante o período pré-natal
tanto para a mãe quanto para o bebê. Muitas gestantes têm receio de ir ao
dentista acreditando que possa causar algum risco para o feto, porém adiar um tratamento odontológico pode ser muito mais prejudicial.

Conheça 5 MITOS relacionados à saúde bucal na gravidez:

1. Os dentes da gestante ficam fracos porque ela divide o cálcio com
o bebê – MITO. Trata-se de uma crença popular, pois durante a gestação os dentes da mulher não participam do processo de captação de cálcio e não sofrem qualquer dano. O cálcio necessário para a formação dos dentes do bebê provém da alimentação da gestante.

2. Gravidez causa cárie – MITO. Ocorre na realidade um aumento de cáries nas gestantes devido a alterações nos hábitos alimentares, associado à maior frequência na ingestão de alimentos e uma dieta mais rica em carboidratos, elevando a acidez na cavidade oral. Além disso, a gestante de maneira inconsciente, muitas vezes não realiza a escovação adequada, pois a escova induz enjoo.

3. Grávida não pode tirar radiografia – MITO. O importante é não se expor a um elevado nível de radiação, porém radiografias odontológicas possuem uma incidência muito baixa de radiação, associada à proteção com aventais e coletes protetores de chumbo e, devem ser realizadas durante o segundo trimestre gestacional.

4. Grávida não pode fazer tratamento odontológico – MITO. A gestante pode realizar sim tratamento odontológico, porém existe a fase ideal, que seria no segundo trimestre por ser considerado o período de maior estabilidade na gestação. Alterações bucais podem acontecer durante a gravidez (como gengivite, periodontite, associados à uma higiene oral deficiente) e, uma vez que a paciente realize as consultas periódicas a prevenção evitará o surgimento desses problemas bucais, mantendo a saúde da mãe e do bebê.

5. Grávida não pode tomar anestesia – MITO. O uso de anestésicos em gestantes é permitido seguindo o protocolo de uso da substância e respeitando o limite máximo permitido. Vale lembrar que uma infecção oral envolve mais risco do que realizar um tratamento odontológico.

O ideal para quem está pensando em engravidar, é ir ao cirurgião-
dentista para fazer um Check-up e resolver todos os problemas bucais antes da gestação! Previna-se! Priorize a sua saúde bucal!

www.harmonita.com.br