Do Paraná ao Sertão: como uma empreendedora abriu uma loja de maquiagens para empoderar mulheres em AL

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

O empreendedorismo sempre fez parte da história de Sabrina Luiza da Silva, 27 anos, natural do Paraná. Ela foi criada em uma comunidade do Rio de Janeiro e viu desde criança, os pais empreenderem. Foi do empreendedorismo que eles tiraram o sustento deles. Anos depois, já mais velha, Sabrina largou tudo, começou do zero e se mudou para o Sertão de Alagoas, onde abriu a primeira loja específica para maquiagens e serviços de maquiagem.

Ao Eufemea, a Tecnóloga em Comércio Exterior, MBA em Gestão de Marketing e Relações Humanas, Sabrina contou a trajetória, desafios e projetos para 2021. 

Sabrina também é dona de uma financeira. Foto: Cortesia

Desde criança que Sabrina descobriu o que era o empreendedorismo. Tudo começou com os bordados dela que eram vendidos pelas ruas da comunidade de Rio das Pedras, na cidade do Rio de Janeiro.

“Sou de família humilde, sou paranaense, porém fui criada em uma comunidade do Rio de Janeiro. Meus pais se mudaram para lá para conseguir melhores condições de trabalho e renda. Me criei vendo meus pais empreenderem. Melhoramos de vida e retornamos para o Paraná”, disse.

A empreendedora disse que após retornar para o Paraná, ela seguiu outros caminhos. Mas esses caminhos não foram fáceis. Foi preciso que Sabrina estudasse e trabalhasse muito. “Quebrei muito a cara”, afirmou. Porém, essas situações não fizeram com que ela se abatesse. “Sempre tinha objetivos traçados, sempre fui muito planejada e ambiciosa”.

A vinda para o Sertão

O que Sabrina não imaginaria era que o caminho dela a levaria para o Sertão de Alagoas. Engane-se quem pensa que foi fácil. Ela precisou largar tudo e começar do zero.

“Larguei meu emprego CLT, mudei de estado e me arrisquei. Tudo isso em três meses”, contou.

A decisão veio após um pedido de namoro quando o companheiro dela passou em um concurso em Alagoas. “Um mês de namoro veio o pedido de casamento e, dois meses depois do sim, estava morando em Alagoas”.

Chegar ao Estado trouxe novos desafios. “Cheguei aqui mais perdida que tudo: cultura, clima, comida, tudo muito diferente, sem uma rede de relacionamentos, família e trabalho”.

E foi no Sertão de Alagoas que Sabrina se viu disposta a seguir em frente e colocar o sonho de empreendedora em prática. “Sempre quis, desde muito nova, ter meu próprio negócio. Comecei a pesquisar o que daria certo, o que sabia fazer e aí veio a ideia da loja de maquiagem”.

A empreendedora contou que nunca foi maquiadora, mas percebeu que na cidade de Santana do Ipanema havia uma lacuna que podia ser preenchida. “Tinha essa carência no mercado. Tanto no mercado especializado em maquiagem como também em um empreendedorismo social agregado”.

Foi assim que surgiu a Maria Bonita @mariabonitasantanadoipanema, em setembro de 2019. Ela é a primeira loja especializada em maquiagem, e serviços de maquiagens como cursos que  tem como missão levar a beleza e o empoderamento para as mulheres de modo acessível e natural. “Fazendo-as enxergar que são poderosas, não só pela maquiagem, mas pela beleza que cada uma carrega com suas histórias”, ressaltou Sabrina.

O propósito da Maria Bonita é enaltecer a beleza natural, realçar o que cada uma tem de mais bonito. Mostrar essa beleza individual que nos torna tão únicas. 

“Achamos que essa é a beleza da maquiagem: você usá-la para se sentir ainda mais poderosa, frente a todas as adversidades do cotidiano. Sempre que fazemos uma campanha, apostamos na mulher real, a mulher do dia a dia, a mãe, a trabalhadora, a mulher forte do sertão do Nordeste”, comentou.

A frente da loja, Sabrina também encontra desafios diários. Um deles é o machismo que é presente no Sertão. 

“Admiro muito as mulheres daqui, são muito esforçadas, fortes e batalhadoras, porém, muitas ainda vivem em relacionamentos abusivos e machistas. Uma realidade que vejo com clientes que atendo. Eu, como mulher e empreendedora, tento levar junto com o perfil da Maria Bonita o poder da mulher, sua capacidade e beleza. Mostrar que somos autossuficientes e poderosas que o autocuidado e o amor próprio têm que vir em primeiro lugar”, reforçou.

Projetos para 2021

Por causa da pandemia, Sabrina tem enfrentado novos desafios, principalmente quando se fala nas vendas. Mas isso não fez com que ela desistisse, pelo contrário, ela resolveu se reinventar.

“Algo difícil de fazer é planos, mas estou engajada a levar o nome da Maria ainda mais longe, conseguir fazer diferença na vida de muitas mulheres. Estamos com um projeto de mulheres empreendedoras, abrindo o canal de vendas ao atacado, voltado para o público feminino para que elas consigam aumentar sua renda, se tornando empreendedoras e donas dos seus próprios negócios. Além disso, estamos ampliando nosso negócio online para atingir ainda mais clientes.”, contou.

Por fim, a empreendedora acredita que “quanto mais nos unirmos para levantar a mulherada e ver o poder que elas têm, mais desenvolvimento e liberdade financeira elas vão ter”.