Por que dizem que as mulheres são fúteis?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Oii Bonitas!! Hoje vamos abordar sobre “futilidade feminina”. Há alguns dias assisti a um vídeo da digital influencer Luisa Arcossi sobre esse tema e achei que seria relevante debatermos esse assunto aqui no portal.

Nada melhor do que a coluna de moda e beleza para falarmos sobre como esse assunto ainda é julgado de forma “velada” por muitos.

Você, leitora, que gosta de ir diariamente à academia, cuidar do corpo? Ou você que vai ao salão mensalmente, faz protocolo capilar, cuida da pele? Você também que trabalha com moda, usa maquiagem? Ou gosta de ir ao shopping e essas coisas que nós mulheres costumamos fazer? Você sabia que pode ser considerada por muitos como uma “mulher fútil”?

Vamos entender melhor sobre esse assunto no decorrer deste texto.

Já pararam para pensar como o universo feminino é, diariamente, menosprezado por uma grande parte da sociedade, principalmente por nós mulheres? Sim, crescemos em uma sociedade machista.

E muitas vezes falar sobre moda, beleza e vaidade é considerado assunto irrelevante para se discutir em rodas de conversa. Aprendemos que temos que ser femininas, vaidosas, nos cuidar, porém, não podemos ter esse universo com hobby, pois aí nos tornamos fúteis. Quantas vezes ouvimos a “fulana leva vida de madame, vive em salão” ou “só anda bem vestida”, “gasta tanto dinheiro em roupas e calçados” quem usa artigo de luxo? Como ela é fútil!

Esquecemos que as mulheres tem o poder de decisão de entender o que gostam, no que querem gastar ou o que fazem com o tempo e dinheiro que cada uma tem disponível. Você gostar de maquiagem, carro ou mercado financeiro não te faz mais ou menos inteligente que outra pessoa – existe um universo de coisas e assuntos ao nosso alcance que podemos explorar e nos identificar, sem que isso faça você menos ou mais que ninguém.

Eu, por exemplo, trabalho em ramos diferentes. Tenho empresa no ramo financeiro e também no atuo no mercado da beleza, escrevo para dois portais sobre moda e beleza. Quando falamos de moda estamos abrindo um espaço para discussões sociais, quebras de padrões e mudanças.

Abrimos espaço para falarmos de empoderamento, autoestima, amor próprio. Beleza não é um padrão ou uma regra. Podemos usar desse espaço para levar conhecimento do nosso corpo, gostos e cuidados.

Vamos agora pensar no mundo masculino, no qual homens mostram seu poder com carros de luxo ou passam horas em estádios de futebol, arenas automobilísticas, fumando, bebendo seus drinks caros, etc.. Sem falar nos que amam videogame, que cultuam tanto a diversão eletrônica que mais parece uma profissão.

Já pararam para refletir que quando falamos dos homens esse comportamento é considerado “normal”? Você não ouve falar que homens são fúteis por gostarem dessas coisas, mas sim, que são poderosos, que tem hobbys ou eles trabalham muito e, portanto, merecem o lazer. Não venho desmerecer o universo masculino, mas quando falamos de mulheres que gostam de moda ou trabalham com maquiagem, isso faz muita gente duvidar da capacidade dessas mulheres.

O mundo da moda evolui e nos ajuda a nos expressarmos. Mulheres de calças, cabelo curto, tatuagens, com o sem maquiagem. Tudo isso é expressão da moda.

O termo futilidade é algo utilizado de forma pejorativa direcionada a nós mulheres, que segundo o dicionário significa: “que ou o que não tem importância ou mérito; inútil, superficial.”

Fica a reflexão de hoje sobre esse tema que devemos abordar de maneira mais ampla, deixando de lado estereótipos e entender o porque algumas coisas ainda são tão cobradas das mulheres.

@luizaasabrina