Uber libera recurso para condutora mulher só receber chamadas de usuárias e nº de motoristas cresce em Maceió

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Foto: Auto Esporte

Quem anda de Uber diariamente em Maceió deve ter notado o crescimento de motoristas mulheres dirigindo pelo aplicativo. É que desde dezembro do ano passado, a Uber disponibilizou uma nova ferramenta, chamada U-Elas, que permite que motoristas e de identidade não-binária recebam apenas chamadas de passageiras.

Ao Eufemea, motoristas relataram que a medida é positiva e fez com que mais mulheres sentissem segurança e começassem a trabalhar. Por causa dessa nova ferramenta, o número de motoristas mulheres em Maceió aumentou. Na capital, cerca de 60 mulheres estão dirigindo pela Uber.

A condutora Beatriz Sampaio contou à reportagem que não sentia segurança em dirigir com passageiros homens.

“Nada contra os homens, mas não me sentia segura. Agora, com essa ferramenta da Uber, eu coloco minhas viagens apenas para mulheres. E é tudo mais tranquilo. Fico muito feliz com essa medida que a empresa nos ofereceu”, afirmou.

Ela também reforçou que antes da ferramenta, Maceió tinha apenas 20 mulheres dirigindo. “Só que esse número aumentou e agora, temos quase 60 mulheres que trabalham”.

Outra motorista que preferiu não se identificar disse que as corridas dela não são limitadas apenas para mulheres. Ela contou que também pega passageiros homens. Só que nem sempre é fácil.

“Muito homem bêbado que grita, se recusa a colocar a máscara. Mas eu mantenho um pulso firme e coloco ele no lugar dele. Bate insegurança e medo”, explicou.

No momento, apenas as motoristas estão tendo a opção de receber as chamadas das passageiras, mas no futuro as usuárias também poderão escolher motoristas mulheres ou de identidade não-binária.

A iniciativa da empresa é para ajudar a reduzir casos de violência de gênero que ocorreram nos últimos tempos.