Terapia do Esquema: o que é e como ela pode ajudar a sua saúde mental

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Olá querida leitora, sou Natasha Taques, psicóloga clínica (CRP-15/6536) atendo adultos, de forma individual ou casais, sou graduada pela Universidade Tiradentes (UNIT), formada em Terapia do Esquema pelo Instituto de Educação e Reabilitação Emocional (INSERE) e tenho formação em Terapia do Esquema para casal pelo Instituto de Teoria e Pesquisa em Psicoterapia Cognitivo-Comportamental (ITPC).

Preparei esse primeiro texto para esclarecer algo que sempre me perguntam: O que é terapia do esquema? Para quem ela serve? E por qual motivo a escolhi?

A psicologia é uma ciência dividida por diversas linhas teóricas, que embasam o profissional em seu trabalho terapêutico. A Terapia do Esquema (TE) foi desenvolvida por Jefferey Young há aproximadamente 40 anos, quebrando paradigmas convergindo conhecimentos de uma forma integradora, ao combinar aspectos dos modelos: cognitivo-comportamental, psicodinâmico (relações objetais), construtivista, Gestalt Terapia, Teoria do Apego psicanalista em um modelo conceitual extremamente rico e eficiente.

Esse processo psicoterápico é amplamente aplicável, sendo eficaz inclusive em populações mais críticas com transtornos psicológicos crônicos, pois surgiu inicialmente para trabalhar esses pacientes refratários, com graves transtornos de personalidade e a partir dos bons resultados, notou-se, que esses benefícios também se aplicariam aos mais diversos públicos.

Atualmente a TE (Terapia do Esquema) atende com uma eficiência singular. Existe uma ampla variedade de questões clínicas, traumas de infância, depressão, ansiedade, casais, transtornos alimentares, entre outros.

Em minha busca por uma abordagem desde a faculdade, sentia a necessidade de encontrar algo cientificamente embasado, que tivesse uma perspectiva humana relacional e que fosse realmente eficiente.

A abordagem do esquema é especialmente sensível e humana, pois parte da premissa que todo mundo tem esquemas, formas de se comportar (estilos de enfrentamento e modos), o que nos diferencia e denotam nossa saúde mental é a força e profundidade deles (quantidade e valência).

O seu objetivo é subsistir pensamentos, sentimentos e comportamentos, que impedem você de evoluir hoje, por outros mais saudáveis, possibilitando o atendimento das suas necessidades básicas emocionais mais importantes. Com teoria e métodos cientificamente embasados, apresentando assim grande eficiência clínica para os mais diversos públicos.

Referência: YOUNG, J; KLOSKO, J; WEISHAAR, M. Terapia do Esquema: guia de técnicas cognitivo-comportamentais inovadoras. São Paulo: Artmed, 2008.