Sabrina Entrevista: Consultora de imagem e estilo responde todas as dúvidas sobre coloração pessoal; veja vídeo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Oi minhas Bonitas, vamos de relatos da minha experiência com a coloração pessoal?

Postei um spolier nos stories quando fui gravar a matéria e vocês já mandaram várias mensagens querendo saber do que se tratava.

Aproveitei o embalo e já deixei várias perguntas para a consultora de imagem e estilo. Confira a minha entrevista abaixo com ela:

Quem é Carol Reis?

Carol Reis, empreendedora, de 25 anos, extremamente intensa e divertida, ama gente, pessoas, histórias, é uma ótima ouvinte, natural de Penedo, Alagoas (com muito orgulho), apaixonada por moda e tudo que transforma.

Sabrina: Como começou no mercado da moda?

“Sempre gostei de me vestir bem – apesar de que nem me vestia tão bem assim -. No final de 2020 fiz minha primeira viagem a São Paulo para realizar o sonho de vender roupas. Comecei com uma mala: vendia no trabalho, na faculdade, era só me ligar que eu chegava. A Carola (a empresa da Carol) funcionava no meu quarto. Provadores, fotos, tudo eu desmontava e montava o cenário. Os clientes foram aumentando e a necessidade de um espaço maior foi crescendo, junto com vontade de entender mais sobre mulheres, seu corpo, suas dificuldade e dores. Foi aí que fiz cursos de coloração pessoal e consultoria de imagem. E, nisso, a Carola foi crescendo mais e mais. Então, em 2022, com a ajuda de Deus, da família e amigos há um mês a tão sonhada loja física chegou e Use Carola ganhou nova forma.”

Agora que vocês conhecem mais da Carol, vamos entender sobre esse mundo das cores juntas.

Sempre tive muita curiosidade sobre coloração pessoal e se esse negócio era real, se isso mudava mesmo a gente.

Para começar quero que vocês entendam o que é coloração pessoal.

Sabrina: O que é coloração Pessoal?

“A Análise de Coloração Pessoal é um processo em que descobrimos, por meio de um teste comparativo com tecidos, quais as cores que melhor harmonizam com a nossa beleza. Isto é, descobrimos as cores que nos valorizam que deixam a nossa pele mais iluminada e com aspecto de saúde. Da mesma forma, descobrimos também quais são as cores que menos nos favorecem e nos deixam com um ar de cansada, com o semblante mais pesado. As cores que usamos mais próximas ao nosso rosto provocam alterações na nossa pele, uma boa escolha de cores tem o poder de suavizar a textura da nossa pele, minimizar manchinhas e olheiras. Já uma má escolha destaca essas manchinhas e sinais de cansaço. É um processo de profundo autoconhecimento, em que iremos valorizar aquilo que é seu, que é próprio da sua beleza!”

Nessa análise mais aprofundada que são os testes das cores, descobrimos a nossa “cartela de cores”, ou seja, as cores que vão nos favorecer mais. O meu teste deu que minha cartela é a “Primavera Quente”. Ficou curiosa sobre essas cartelas de cores, então, vem entender mais sobre ela.

Sabrina: Como funcionam as cartelas de cores?

Existem vários métodos: eu trabalho com o sazonal expandido, que é um dos mais usados aqui no Brasil. Nele existem 12 cartelas baseadas nas estações do ano e nas cores da natureza. Temos verão claro, suave e frio, primavera quente, clara e brilhante, outono suave, escuro e quente e, por fim, o inverno frio, escuro e brilhante. Todas as cartelas têm praticamente todas as cores, o que muda é a dimensão da cor de cada uma – algumas cores mais claras, enquanto outras possuem versões mais brilhantes ou mais escuras e por aí vai.

Sabrina: E agora, descobri que a cor que mais gosto não é da minha cartela de cores, o que fazer?

Bem é difícil você fazer a coloração pessoal e não gostar de Cores que vão te deixar ainda mais bela, sem contar que na paleta constam 65 cores e tons para você escolher. Mas uma dica seria começar com alguma cor que você gosta e ir fazendo combinações com cores que você já utilizava e, aos poucos, você vai se renovando, se descobrindo. A paleta é pra libertar, aprimorar, embelezar, jamais aprisionar ninguém a determinadas cores.

Depois que entrei nesse universo das cores fui descobrindo várias possibilidades de combinações que nem imaginava.

Mas, isso me deixou com uma dúvida.

Sabrina: Carol, as cores podem influenciar na nossa personalidade?

Descobrir os detalhes da nossa maneira de ver o mundo, dos comportamentos e de sentir emoções sempre foi um dos grandes enigmas dos seres humanos. Cada cor ou matiz produz um efeito ou uma sensação na mente. Portanto, uma preferência por uma tonalidade específica se comportará como um tipo de personalidade com tendências a sofrer certas emoções, por exemplo: Cores frias, tons frios como azul verde claro e até branco são cores que transmitem bem-estar emocional, calma e tranquilidade. Uma pessoa com preferência para usar esses tons pode ser aquela que, no seu dia a dia é pacífica, organizada e paciente. Cores quentes, algumas cores mais chamativas, como vermelho, laranja ou amarelo, estão relacionadas a sensações mais excitantes, com paixão, energia e alegria. Pela mesma razão, uma pessoa que gosta de usar essas cores no seu dia-a-dia certamente terá um tipo de personalidade mais extrovertido, agitado e alegre.

Sabrina: Se a cor pode dizer muito sobre nossa personalidade teria um cor ideal para nosso posicionamento profissional?

O clichê seria eu responder preto, mas eu digo: faça sua coloração e lá vamos juntas ver a cor que mais te agrada, aí sim transformamos isso em empoderamento.

Sabrina: Preto e branco, realmente, são cores universais que combinam com todas?

A pergunta de milhões. Por ser uma não cor, ou seja, a ausência de cores (enquanto o branco é a soma de todas as cores e de luz), o preto não combina com cores muito coloridas, ficando melhor com outras cores neutras escuras e cores coloridas também mais escuras, como o roxo, azul caneta, vermelho cereja e outros, já que cor é luz e a luz influencia na nossa imagem, de forma positiva ou negativa, ou seja, realçando ou disfarçando os nossos “defeitinhos”.

E agora “PASMEM”, segue esse meu relato:

Cheguei para fazer o teste de coloração, fui com o look da foto: camiseta preta, bem básica. Já para não errar. (Pensei).

Crédito: Marcela dos Anjos

Aí que veio a surpresa: descobri que na minha cartela de cores não têm as cores preto e branco, já que eu – na minha ignorância no assunto -, achei que fossem cores que teriam em todas as cartelas. Pois, a Bonita aqui estava toda errada.

Descobri que o meu básico não é o pretinho e que o branco não me favorece. Mas, saí com um gama de possibilidades de cores e, confesso para vocês leitoras, que foi uma descoberta, primeira coisa que fiz em casa foi olhar meu guarda-roupa, ver as cores que eu tinha – claro, da minha paleta (kkk) e começar a experimentar novas possibilidades.

Foto: Marcela dos Anjos

Para finalizar, vale muito a pena para quem quer se descobrir, se reinventar. São mais que cores, mas um mundo de opções de se sentir mais empoderada e confiante com você mesmo.

Espero que tenham gostado da nossa matéria de hoje. Beijo e até a próxima.

Estou no Instagram: @luizaasabrina