Bombeira, conservadora e patriota: quem é a única candidata mulher em AL que luta por uma vaga no Senado

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Ela é a única mulher candidata em Alagoas que tenta uma vaga no Senado Federal. Suzana Souza da Silva (PBM) é bombeira militar, pernambucana, mas mora em Alagoas desde 2006 quando foi aprovada no concurso público. Ao Eufemea, a candidata disse que se considera conservadora e patriota.

Suzana decidiu entrar na política porque acredita que é preciso agir e não apenas criticar. “Como militar, aprendi a servir e quero usar esse exemplo para servir essa população que não se sente representada por figuras já tão conhecidas e que nada fazem por nós. Temos os piores índices nos rankings nacionais”, destaca.

Ela disse que a cada quatro anos, os políticos fazem promessas vazias e dão esmolas durante a campanha. “E vemos a veracidade dessa afirmação, pelo alto índice de votos brancos, nulos e não sabem em quem vai votar, relatados em todas as pesquisas”.

Única mulher que luta por uma vaga no Senado

Para ela, ser a única mulher representando Alagoas é uma grande conquista. “As mulheres muitas vezes pelo ambiente hostil que é a política, se privam de enfrentar grandes pleitos”.

Ela também reforça que não há inserção da mulher, por parte da maioria dos partidos, na vida política verdadeiramente, principalmente para cargos majoritários. “Normalmente somos inseridas por conta do coeficiente de gênero estabelecido. Saber que temos direitos que podem ser reivindicados e conquistados por uma visão sensível de alguém que represente a classe, pra mim já é uma vitória”.

Suzana disse que também tem a oportunidade de ser exemplo para que outras mulheres acreditem que podem e resolvam seguir o caminho da política.

Conservadora e patriota

A bombeira disse que defende pautas de linha conservadora e que é pró-vida. “Com ressalva nos casos já permitidos pela Constituição”.

Ela enfatiza que é contra ideologia de gênero para as crianças nas escolas, a legalização das drogas e que é a favor da posse de armas para o cidadão. “Também sou a favor do liberalismo econômico”.

Propostas da candidata

Suzana afirma que tem vários projetos, mas que elegeu alguns deles como prioridades: inserir a mulher no campo de trabalho, facilitar o crédito para o empreendedorismo e reformulação do Código Penal.

Ela também cita que sejam abertos processos de inquérito parlamentar. “Alguns casos precisam ser esclarecidos como consórcio Nordeste, Braskem, entre outros que ficam simplesmente sem nenhuma explicação”.

“Tive voz”

Suzana já se considera vitoriosa por ter entrado nesse projeto da política e por ter tido tido voz e por ter sido apoiada por pessoas que nem a conheciam, mas confiaram no propósito dela.

“Estou num partido novo no Estado, sem fundo partidário, sem qualquer ajuda financeira. Sou grata pela oportunidade de conhecer pessoas e ouvir suas dificuldades”, conclui.