Colabore com o Eufemea

Depressão, ansiedade e baixa autoestima: psicóloga explica sequelas e como identificar um relacionamento abusivo

Diminuição da autoestima, perda de identidade, isolamento social, depressão, ansiedade e sentimento de inferioridade são os principais sinais de um relacionamento abusivo. Ao Eufêmea, a psicóloga clínica Gabriela Pachioni explica as consequências e como identificar casos de abusos.

O tema ganhou destaque devido ao comportamento do modelo Gabriel Fop com a atriz Bruna Griphao, no BBB23. Os dois iniciaram um relacionamento amoroso dentro da casa. No entanto, não só os participantes da casa perceberam o relacionamento abusivo, mas o apresentador do programa deu um recado para eles no último domingo.

Sinais de abuso emocional

Bruna disse, ainda, que não soube identificar as atitudes de Gabriel como abusivas por causa do histórico de relacionamentos tóxicos que teve.

Foto: Cortesia

A psicóloga Gabriela Pachioni destaca que se caracteriza uma relação abusiva quando uma das partes exerce poder e influência sobre a outra, podendo ser psicológica, moral, sexual ou física.

“Alguns sinais podem ser confundidos com sinais de amor: ciúmes excessivo, controle emocional, financeiro, desrespeito, humilhação constante, pedir permissão vira rotina, reprovação, sentimento de culpa, tratamento infantil, privações emanados de uma ordem”, explica.

Sequelas emocionais

De acordo com a psicóloga, o relacionamento abusivo tem como consequências sequelas físicas, psicológicas, morais e sexuais. “A repercussão do abuso na vida das mulheres, em todos os âmbitos e esferas, não somem quando o relacionamento se encerra eles se perpetuam para outros relacionamentos”, diz Pachioni.

“Dificilmente a mulher que passa por uma relação abusiva sem agressões físicas consegue perceber isso sozinha, pois, sempre vem a justificativa de que as atitudes nocivas são por amor”, continua.

Ela reforça a importância de procurar auxílio psicológico e ter uma rede de apoio, para ajudar a visualizar de maneira clara o que a vítima está vivenciando no relacionamento.

Rebecca Moura

Rebecca Moura

Estudante de Jornalismo pela Universidade Federal de Alagoas e colaboradora no portal Eufêmea, conquistou o primeiro lugar no Prêmio Sinturb de Jornalismo em 2021. Em 2024, obteve duas premiações importantes: primeiro lugar na categoria estudante no 2º Prêmio MPAL de Jornalismo e segundo lugar no III Prêmio de Jornalismo Científico José Marques Melo.