Apenas sete mulheres foram eleitas prefeitas no segundo turno; somente uma comandará capital

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Cinthia Ribeiro, que venceu em Palmas (TO) será a única a prefeita de capital. Foto: Reprodução/Facebook

Em todo Brasil apenas sete das 53 mulheres que disputaram o segundo turno das eleições nesse domingo foram eleitas prefeitas. Cinthia Ribeiro (PSDB), que venceu em Palmas (TO), ainda no primeiro turno, será a única prefeita de capital. Macapá ainda fará eleição, por causa da crise energética.

As eleitas no segundo turno são: Suéllen Rosim (Patriotas), em Bauru (SP); Marília (PT), em Contagem (MG); Margarida Salomão (PT), em Juiz de Fora (MG); Professora Elizabeth (PSD), em Ponta Grossa (PR); Raquel Chini (PSDB), em Praia Grande, Elisa Araújo (SD), em Uberaba (MG); e Paula Mascarenhas (PSDB), em Pelotas (RS).

 

Suéllen Rosim (Patriotas), em Bauru (SP)
Paula Mascarenhas (PSDB), em Pelotas (RS)
Margarida Salomão (PT), em Juiz de Fora (MG)
Professora Elizabeth (PSD), em Ponta Grossa (PR)
Marília (PT), em Contagem (MG)
Elisa Araújo (SD), em Uberaba (MG)
Raquel Chini (PSDB), em Praia Grande

Nas maiores cidades onde mulheres disputaram o segundo turno, perderam a eleição. Foi o caso de Porto Alegre, onde Manuela D’Ávila (PCdoB) perdeu para Sebastião Melo (MDB), com uma diferença de 9% do total de votos. Já em Recife, Marília Arraes (PT) perdeu para João Campos (PSB). Ela teve 43% dos votos. Na cidade de Aracaju, a Delegada Danielle (Cidadania) conquistou 42,14% dos votos e foi derrotada nas urnas para Edvaldo Nogueira (PDT). Em Porto Velho, Cristiane Lopes (PP), perdeu para empresário Hildon Chaves (PSDB), que foi reeleito. A candidata teve 45,55% dos votos. 

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apesar de representarem mais de 51,8% da população e mais de 52% do eleitorado brasileiro, as mulheres ainda são minoria na política. 

Foram eleitas, neste ano, 651 prefeitas (12,1%), contra 4.750 prefeitos (87,9%). Ou seja, a cada 100 prefeituras, 12 são comandadas por mulheres. Já para as câmaras municipais, foram 9.196 vereadoras eleitas (16%), contra 48.265 vereadores (84%). 

Segundo ainda o TSE, “proporcionalmente, a capital brasileira que possui mais mulheres eleitas para a câmara municipal é Porto Alegre (RS). Dos 36 eleitos, 11 são mulheres (30,6%) e 25 são homens (69,4%). Já a capital que possui menos vereadoras eleitas, também de forma proporcional, é João Pessoa (PB), com apenas uma mulher (3,70%), contra 26 homens (96,3%)”.