Elas são mães, amigas e doam leite materno para salvar a vida de bebês internados em Maceió

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Elas são mães, amigas e compartilham um vínculo muito especial: a doação do leite materno. Camila Moureira, Cynthia Kássia e Talita Moureira se tornaram mães na pandemia e buscaram ajudar através do leite materno para os bebês internados na UTI Neonatal em Maceió, cujas mães não são capazes de suprir, com seu próprio leite, as necessidades de seus filhos.

Ao Eufemea, a enfermeira Camila Moureira, de 31 anos, mãe do Bento (4 meses) contou que sempre sonhou em ser mãe. Quando engravidou, procurou se preparar e leu bastante, principalmente sobre amamentação.

“Eu sabia que o processo de amamentar não poderia ser tão fácil no início, mas eu sabia da importância não só para a nutrição e saúde do meu filho, mas também para a formação de vínculo com ele.”

Sobre a doação, Camila diz que sempre foi uma algo que chamou muito a sua atenção através de campanhas e pela sua vivência por ser enfermeira.

Ela reforçou que sempre viu de perto como o leite materno é fundamental para a recuperação dos bebês que estavam internados nas UTIs.

Camila e Bento. Foto: Cortesia

“Depois dos 10 primeiros dias de vida do meu bebê e na medida que fui estabelecendo a nossa amamentação, eu procurei um banco de leite e logo eles me orientaram como iria proceder essa doação” afirmou.

Camila contou que fazer a doação a ajudou muito, já que ao contrário do que muitas mães acreditam não vai faltar leite para o seu filho, pelo contrário a produção de leite pode até aumentar. Outro fator que a ajudou muito também é que ela já produzia muito leite, e segundo ela isso a estimulou mais para não desistir de amamentar.

“Reafirmo que o seu leite não vai acabar, ou muito menos diminuir, pensa  você que é mãe, pode salvar a vida de muitos bebês. De vez em quando, é preciso 1ml para alimentar um prematuro na UTI”, afirmou a enfermeira.

Segundo ela, não existe segredo: basta a mãe querer doar. “Tomar bastante água, se alimentar bem e ordenhar esse leitinho pensando que estará ajudando a salvar a vida de muitos bebês prematuros que estão internados”.

Amiga incentivou a doação de leite

Cynthia Kássia Costa Aleluia, 28 anos, também é enfermeira e mãe do Heitor, de três meses. Desde quando engravidou, Cynthia pensou em doar leite, mas não criava expectativa por achar que não teria leite o suficiente.

“Quando meu filho nasceu eu tive dificuldade, mas minha amiga Camila me ajudou e eu consegui amamentar”, explicou.

Cynthia e Heitor. Foto: Cortesia

Cynthia contou que seu bebê tem refluxo, e por isto o médico pediatra a aconselhou a doar seu leite materno para melhorar a amamentação, pois ela tem muito leite.

“As doações me ajudaram a me sentir útil nessa pandemia, já que não podemos sair de casa. Essa é uma maneira de ajudar os bebês que estão na UTINEO. Eu me sinto realizada e feliz, pois é um sentimento muito grande. Não sei para quem estou doando, mas sei que eles serão bem alimentados e recebendo muito amor”, comentou.

Faça por amor

Talita Moureira tem 29 anos e é empresária. Ela foi incentivada a doar leite pela sua irmã Camila, após ter sua bebê, a Maria Valentina que ainda vai completar 2 meses.

“É prazeroso demais, eu me coloco no lugar porque hoje eu sou mãe e penso: ‘E se fosse minha filha?’ Eu faço como se fosse para a minha filha”, contou.

A vontade de Talita também partiu de uma promessa que ela fez, caso a filha viesse com saúde.

Ela contou que se sente muito feliz, pois sabe que está salvando vidas. “Não precisa sentir receio, pense que é seu, que veio de você. Pense na vida que você está salvando”, aconselhou.

Martina, Maria Valentina e Talita. Foto: Cortesia

Como doar?

As enfermeiras do banco de leite fazem o cadastro da mãe , analisam os exames realizados no pré-natal e fazem todas as orientações necessárias. O motorista do hospital faz a entrega dos recipientes para o armazenamento do leite  e quando estes estão completos , nós entramos em contato com as enfermeiras e o motorista vem buscar esse leite. 

As pessoas interessadas em doar vidros de café para as doações de leite para as mães, devem deixar uma mensagem no Instagram do Eufemea: @portaleufemea