Empreendedora digital cria coletivo para mulheres pretas: “Espaço de troca e fortalecimento”

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

A empreendedora digital Néllys Corrêa, 42 anos, decidiu criar um coletivo para dar visibilidade a mulheres pretas, afroempreendedoras e para levar consciência racial para os seguidores. Chamado Digitais Pretas, o coletivo foi fundado em novembro de 2020.

Ao Eufemea, a fundadora do coletiva conta que se tornou após uma publicação que seria um desabafo. Foi aí que ela percebeu que existem outras mulheres que se sentiam ‘invisíveis’ tanto nas redes sociais quanto na vida.

“Nisso comecei a me conectar com outras pessoas e entendi o quanto era difícil crescer. E com esse objetivo, idealizei um perfil em que pudéssemos impulsionar umas às outras”, explica.

Foto: Cortesia

E hoje além do perfil, o coletivo conta com oficinas internas, grupos de leituras, grupos de psicoeducação e em breve, um curso de formação para empreendedoras pretas e uma plataforma educacional para criadores de produtos.

O coletivo “Digitais Pretas” vem no intuito de dar visibilidade as mulheres negras, além de ser um espaço de troca, fortalecimento e representatividade.

Néllys conta que o coletivo está promovendo encontros e workshops em vários estados. “Fizemos em novembro em Porto Alegre e em abril vamos para São Paulo para estimular as mulheres dessas regiões também a se sentirem potentes e fortalecidas”, comenta.

O coletivo começou com 30 pessoas e hoje conta com mais de 90 pessoas em quatro regiões do país, e em quatro países da Europa. Para fazer parte do coletivo é só entrar em contato direto pelo instagram @digitaispretas, mas no momento o coletivo está dando preferência para representantes de estados nos quais elas ainda não estão presentes.

O Coletivo abriu um curso de formação em posicionamento digital para empreendedoras pretas de todo país. O curso será realizado em março.

Instagram para contatos: @digitaispretas e @nellycorreaoficial