Natura lança curso para capacitar consultoras de beleza e sociedade para identificar sinais de relações abusivas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Foto: Assessoria

A Natura lançou na última terça-feira (8), um curso gratuito no WhatsApp sobre relacionamentos saudáveis. O objetivo é capacitar a rede de Consultoras de Beleza e sociedade para que possam identificar, prevenir, romper e denunciar ciclos de violência. Para fazer o curso, basta mandar um “oi” para o telefone (11) 96184-1291.  

Criado em parceria com a consultoria de inovação social Think Eva, o conteúdo é lançado em quatro versões que consideram diferentes perspectivas interseccionais, incluindo aspectos raciais, de diversidade de gênero e sexual, e de pessoas com deficiência.

Ao longo da jornada, o público aprenderá conceitos de relacionamentos saudáveis, maneiras de identificar traços de uma relação amorosa positiva e até formas de acessar canais de ajuda caso identifiquem que não estão vivendo um relacionamento saudável. 

“A Natura acredita em um modelo de negócios que transcenda a geração de lucro e que contribua para que todas as pessoas tenham uma vida mais digna, incluindo relacionamentos livres de violência. Com o lançamento desse curso, reforçamos a nossa responsabilidade social e fazemos um convite à nossa rede e à toda a sociedade para disseminar a importância de identificar sinais de relações abusivas para romper o ciclo de violência”, afirma Penélope Uiehara, diretora de Marketing de Relacionamento da Natura. 

O curso é fruto do Índice de Desenvolvimento Humano da Consultora Natura (IDH-CN), primeiro indicador corporativo dessa natureza criado para mapear a qualidade de vida das Consultoras de Beleza da marca. Em 2019, o IDH-CN identificou que uma a cada três mulheres da rede declararam já ter vivido alguma situação de violência de gênero. Os números alarmantes refletem a realidade brasileira. Segundo pesquisa do Instituto Datafolha, encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) e divulgada em junho do ano passado, uma em cada quatro mulheres acima de 16 anos afirma ter sofrido algum tipo de violência no último ano no Brasil.  

“Os resultados inquietantes desse estudo nos levam a colocar o enfrentamento à violência de gênero como parte da estratégia do negócio e como um dos principais pilares na geração de impacto social positivo por meio da venda direta. Todas as mulheres têm o direito estar em relacionamentos que contribuam para sua autonomia, desenvolvimento profissional e bem-estar. A violência de gênero, em todas as suas formas, não só afeta a vida das vítimas, mas o futuro de toda a sociedade. Enfrentá-la é um compromisso coletivo e urgente”, diz Penélope. 

Natura no enfrentamento à violência  

Desde janeiro deste ano, o Movimento Natura, área da empresa que há mais de 15 anos se dedica à geração de impacto social através da venda direta, conta com uma equipe interna de especialistas no atendimento de casos de violência, antes feito em parceria com startups. Hoje, a Natura faz o acolhimento por meio de central própria. Composto por psicólogas e assistentes sociais, o grupo é responsável por entender a demanda da mulher vítima de violência e direcioná-la para os cuidados oferecidos pela empresa, como abrigo temporário, apoio psicológico e jurídico, além de interlocução com a rede pública de enfrentamento à violência contra a mulher.  

“A internalização da expertise de acolhimento às vítimas passa a ampliar a nossa capacidade de atendimento e contribui em grande medida para a evolução das tecnologias sociais criadas pela Natura para as Consultoras de Beleza”, explica Aline Lima, coordenadora do Movimento Natura. 

Na plataforma de cursos para as Consultoras, o Movimento também coloca à disposição trilhas educacionais com foco nos direitos das mulheres. Atualmente, a empresa possui uma rede de porta-vozes no enfrentamento à violência de gênero espalhadas por todo o Brasil com o papel de sensibilizar, direcionar e fortalecer o tema entre as mais de 1,5 milhão de Consultoras no País.  

Em 2020, a Natura também aderiu à Coalizão Empresarial pelo Fim da Violência contra Mulheres, organizada pelo Instituto Avon, com apoio da ONU Mulheres, suporte técnico da Fundação Dom Cabral e participação de outras empresas. A companhia possui ainda a causa Cada Pessoa Importa, focada em educação, geração de renda e diversidade. Desta forma, busca garantir o acesso de toda a sua rede a uma renda digna, alimentação, moradia, educação, assistência médica, transporte, entre outras necessidades essenciais.  

*com Assessoria