Alagoas registra aumento de 15% em casos de feminicídio no primeiro semestre de 2022, aponta boletim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

No Brasil, o número de homicídios de mulheres é alarmante e tem aumentado a atenção das políticas públicas voltadas para a área da segurança. Em Alagoas, os dados apontam que o primeiro semestre do ano de 2022 teve mais feminicídios do que em relação ao mesmo período de 2021, segundo o Boletim Mensal da Estatística Criminal

O relatório, disponibilizado pela Secretaria de Segurança Pública, aponta que de janeiro a junho de 2021, foram registrados 13 feminicídios no estado de Alagoas.

Se comparado ao mesmo período de 2022, pode-se considerar que esse foi mais violento, uma vez que o número subiu para 15 feminicídios registrados. O aumento é significativo e equivale a cerca de 15,38% em relação ao ano passado.

Caso os números continuem a crescer nesse ritmo, o número de casos de todo o ano de 2021 (25 casos registrados) pode ser ultrapassado facilmente.

O crime de feminicídio está previsto no Código Penal Brasileiro artigo 121, parágrafo 2º, inciso VI que trata sobre as qualificadoras do crime de homicídio. A pessoas que cometem feminicídio podem ser apenadas com reclusão de 12 a 30 anos.

*com BR-104