Gerente fala sobre auxílio às famílias afetadas pelas chuvas: “apoio emocional e de saúde física”

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Foto: Juliete Santos

Em decorrência das fortes chuvas que vem causando prejuízos em Maceió, as Secretarias de Saúde (SMS) e de Assistência Social (Semas) têm prestado auxílio às famílias que se encontram em 12 abrigos do Município. Um desses serviços são os atendimentos médicos, de enfermagem e psicológicos prestados por uma equipe multiprofissional a essas pessoas.

A ação conta com auxílio de médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, psicólogos, agentes comunitários de saúde e educadores físicos. A iniciativa, além dos atendimentos em saúde, também disponibiliza medicamentos, vacinação e donativos para os maceioenses.

Saúde e Assistência disponibilizam serviços de saúde para atender famílias afetadas pelas chuvas
Assistência médica a pessoas abrigadas em Maceió. Foto: Juliete Santos

De acordo com a gerente geral dos Distritos Sanitários, Juliana Melo, o auxílio da Secretaria Municipal de Saúde é fundamental no cenário atual. “O papel da saúde nesse momento é atender as pessoas que estão necessitadas, tanto de apoio emocional quanto o apoio de saúde física”.

“Diante das fortes chuvas também existem doenças que se agravam nesse período, como dengue, zika chikungunya, leptospirose e as síndromes gripais. Além disso, o desgaste emocional ocasionado pelo estresse também faz com que as pessoas apresentem picos de hipertensão e diabetes”, explica.

O secretário de Assistência Social, Claydson Moura, destacou que a parceria entre as secretarias de Saúde e Assistência Social é para garantir às pessoas que estão nos abrigos a total assistência em saúde.

Secretário de Assistência Social, Claydson Moura. Foto: Juliete Santos
Secretário de Assistência Social, Claydson Moura. Foto: Juliete Santos

“A Assistência Social fez essa parceria com a Secretaria de Saúde para dar total assistência às pessoas que estão nos abrigos, precisando de atendimento para uma dor no corpo, uma virose, uma febre, porque além das necessidades mais básicas, de alimentação, colchões, kit de higiene, que já estamos fornecendo desde o primeiro dia, no domingo, quando a lagoa transbordou, muita gente adoeceu e nós não iremos deixar ninguém desassistido”, reforçou o secretário.

Os atendimentos estão sendo realizados das 7h às 19h de segunda a segunda, enquanto os maceioenses estiverem nos abrigos.

*com Ascom SMS