Maceioenses abrigados em escolas no Vergel recebem serviços de saúde: “assistência necessária para todos”

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Foto: Marília Ferreira/Ascom SMS

Com o objetivo de levar assistência às famílias atingidas pelas enchentes ocorridas na capital alagoana, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ofertou, nesta quarta-feira (13), diversos serviços de saúde para pessoas abrigadas na Escola Municipal Francisco Melo (Caic Virgem dos Pobres), no Vergel do Lago, em Maceió.

Durante a ação, o público teve acesso a atendimento clínico e pediátrico, além da Unidade Móvel de Vacinação, que também disponibilizou testagem para Covid-19 e vacinação. Os serviços de saúde estão acontecendo em parceria com a Cruz Vermelha, que está fazendo uma busca ativa nas pessoas desabrigadas para realização de curativos.

A enfermeira Cândida Santana atua na Unidade de Saúde da Família (USF) Jardim São Francisco, situada na Levada, esteve na ação e destaca a importância de ofertar esses serviços à população atingida pelas chuvas. “Essas pessoas estão passando por um momento difícil, muitas não conseguiram salvar nada, só vieram com a roupa do corpo”.

Cândida Santana, enfermeira da USF Jardim São Francisco. Foto: Marília Ferreira/Ascom SMS
Cândida Santana, enfermeira da USF Jardim São Francisco. Foto: Marília Ferreira/Ascom SMS

“É uma situação complicada. Mas a Prefeitura de Maceió vem realizando um excelente trabalho, dando a assistência necessária para todos. E nós estamos aqui dispondo de serviços de saúde, como clínico geral e pediatra, para que eles fiquem bem fisicamente, pois o contato com a água pode trazer algumas doenças para essas pessoas”, destaca.

A dona de casa Gleide Ferreira é uma das pessoas abrigadas no Caic. Moradora do Conjunto Virgem dos Pobres III, no Trapiche da Barra, ela levou o filho Lucas Gabriel Ferreira, de 8 anos, para o atendimento pediátrico.

Gleide Ferreira, uma das pessoas abrigadas no Caic, levou o filho Lucas Gabriel para uma consulta pediátrica. Fotos: Marília Ferreira/Ascom SMS

“Fiquei sabendo ontem que haveria atendimento médico aqui na escola. Fiquei muito feliz porque estava precisando muito. Não é fácil o que estamos vivendo, perdi tudo na minha casa, só deu tempo de salvar os documentos e umas duas roupinhas. E agora, meu filho adoeceu, está com muita dor no corpo e a garganta inflamada, mas ele vai ficar bem. Esse atendimento veio no momento certo”, relata.

Os serviços de saúde no Caic Virgem dos Pobres seguem até sexta-feira (15), com atendimento aos abrigados nas escolas e à população que reside nas proximidades.

*com Ascom SMS