Agosto Lilás: ‘Foquei em mim, me priorizei e quero o melhor, sempre’, conta Maria Vilma

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

A vendedora autônoma Maria Vilma, de 51 anos, tem uma paixão: o curso de Confeitaria. Ela prepara verdadeiras delícias e espera, um dia, ter o seu próprio buffet. “Eu quero ter não só o buffet, mas toda a organização, a parte de doces, salgados, montar as festas, ter meus funcionários. Eu gosto de trabalhar, gosto da minha independência”, conta.

Força e determinação vão ser importantes para Maria Vilma realizar o seu sonho, assim como foram fundamentais para ela superar a violência doméstica. “Foquei em mim, me priorizei e quero o melhor, sempre. A Vilma do passado não existe mais. Ela decidiu deixar tudo pra trás, seguir em frente, focar nela, nos objetivos, na felicidade e na liberdade”, comemora.

Segundo Vilma, é importante não ter vergonha de pedir ajuda. “Hoje em dia tem apoio do Juizado e de pessoas maravilhosas. Tem a Patrulha Maria da Penha também. Você nunca vai estar só. Não tem que ter medo, calar ou baixar a cabeça”, reforça. 

*Com TJ