Alagoana inova em empreendimento com arte: “satisfação total”

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

A alagoana Sandra Neves é uma arte educadora e artista de grandes dimensões. Não apenas por suas coloridas pinturas em muros de Jaraguá, Bebedouro, ou no viaduto do Aeroporto de Maceió, mas também por sua visão de empreendedorismo com entretenimento. 

O mais recente é o Happy Art, um misto de happy hour com oficina de pintura, que tem conquistado cada vez mais frequentadores na capital. 

O projeto estreou em junho e já conta com quatro edições realizadas, uma próxima marcada para 17 de agosto e clientes assíduos. Trata-se de uma oficina de pintura em tela, onde o participante pinta o próprio quadro, degusta vinhos e acompanhamentos, tudo de forma leve e divertida.

Os eventos têm acontecido no salão reservado da Stella Cantina e Pizzaria, no bairro da Jatiúca. Funciona assim: em cada sessão é apresentada uma obra de referência, pintada pela própria artista. Os participantes têm à disposição uma tela em branco, disposta em um cavalete de mesa, tintas, pincéis, avental e todos os materiais necessários para executar a arte. 

Sandra faz uma explanação sobre a técnica e conduz o passo a passo da oficina, desde o primeiro rabisco de giz para o contorno até a última pincelada do acabamento da obra. 

Os aprendizes vão seguindo as orientações e dando vida à própria obra, com seu estilo e traços próprios. Enquanto isso, comem, brindam e se divertem. 

“Tudo sem pressão de perfeição, apenas vivenciando o momento. Eu deixo o quadro original à mostra da turma e vou reproduzindo também em outra tela branco, mostrando cada etapa e deixando eles muito livre para criar. O resultado tem sido maravilhoso!  Satisfação total”, garante Sandra, idealizadora. 

ARTETERAPIA 

A empreendedora conta que a Happy Art surgiu inspirada em tendências internacionais, realizadas por galerias de arte na Austrália, Canadá e Estados Unidos. Por meio de um perfil no Instagram e da própria rede de contatos, ela lança a agenda dos eventos, apresentando sempre uma obra autoral.

Para dar mais conexão, ela escolhe paisagens e elementos da cultura, fauna e flora alagoanas. Desde que começou, as oficinas já tiveram como tema o Farol da Ponta Verde, o Mutum-de-Alagoas (ave quase extinta), um chapéu de guerreiro em estilo lúdico e uma paisagem de cacto ao pôr-do-sol do sertão. 

A próxima obra a ser reproduzida traz o tema de cajus, gruta tradicional do Nordeste. “Busco criar imagens que sejam além de coloridas, de fácil reprodução da turma. As oficinas duram cerca de três horas e com a orientação, é um tempo bem suficiente para que todos concluam e levem para casa sua tela prontinha, finalizada e assinada por eles”, conta Sandra.

*Com Assessoria