Mulheres da categoria protestam após morte de motorista por aplicativo, em Maceió

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Motoristas interditaram a Via Expressa. Foto: Deisy Nascimento

Após a morte da motorista por aplicativo Amanda Pereira, na madrugada desta terça-feira (16), mulheres da categoria participaram de um protesto que interditou parte da Avenida Fernandes Lima, no bairro do Farol, em Maceió. A manifestação seguiu até a Via Expressa.

As participantes pedem medidas que garantam segurança durante o trabalho na capital, que registra casos de violência contra as motoristas com frequência.

Foto: Reprodução

Em vídeo divulgado pelo Centro de Defesa dos Direitos da Mulher (CDDM/AL), no local da manifestção, as integrantes destacaram que em menos de seis meses houveram três vítimas na capital: um homem e duas mulheres.

“Ontem mataram uma motorista e nós, como mulheres, estamos aqui fazendo um protesto fechando a cidade toda, pedindo ao governador, ao prefeito e à polícia mais proteção. Além de mais verificação nos aplicativos. Principalmente que coloquem fotos dos passageiros”, afirmam as mulheres.