PM que agrediu mulher em posto de gasolina já responde a inquérito por agressão contra ex-namorada

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Foto: Cortesia

O policial militar filmado batendo no rosto de uma mulher em um posto de combustíveis em Maceió, já responde a um inquérito por agressão contra mulher. A informação foi confirmada ao Eufemea pela delegada Ana Luiza Nogueira. Ela também afirmou que já pediu ao Judiciário a prisão preventiva do agressor.

A delegada informou que ele já responde a um inquérito por violência contra outra mulher, depois de ter agredido a ex-namorada, em 2019.

Segundo caso

No caso de domingo (31), a vítima não tinha nenhuma relação com o policial. De acordo com a delegada, a vítima disse que o agressor é amigo de um ex-namorado da amiga dela e que ela tentou defender a amiga após uma confusão envolvendo o ex-casal.

Um vídeo mostra o exato momento que o PM se aproxima da vítima e desfere um tapa no rosto da mulher, que cai no chão. Ela fica caída no chão e ele ainda grita com ela.

Ao Eufemea, a delegada disse que foi instaurado o inquérito policial para apurar crimes de lesão corporal dolosa, ameaça e injúria.

“Ela não tem vínculo com o agressor, mas se trata claramente de crime pela questão de gênero, pois se observa claramente o menosprezo à condição de mulher”, conclui a delegada.

Leia Mais: “Vítima está com dificuldade de ouvir por causa do tapa”, diz delegada sobre caso de PM que agrediu mulher em posto de combustível