Crianças da rede municipal recebem atendimento oftalmológico gratuito: “oportunidade para nossos filhos”

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Aurilene Duarte e o filho, Davi Carlos no atendimento oftalmológico. Foto: Victor Vercant/Ascom SMS

A Secretaria de Saúde de Maceió deu início, na quarta-feira (28), aos atendimentos oftalmológicos de crianças de 6 a 14 anos que estudam em escolas da rede pública municipal de ensino. O projeto Saúde Ocular faz parte das ações do Programa Saúde na Escola (PSE) e tem o objetivo de identificar alterações na visão dos estudantes e encaminhá-los para o tratamento adequado no bloco D do Pam Salgadinho.

O projeto é coordenado pela Diretoria de Atenção à Saúde (DAS) com o PSE e conta com a parceria da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Segundo a diretora-geral do Pam Salgadinho, Marcela Holanda, as crianças atendidas pelo projeto fazem o primeiro atendimento nas próprias escolas.

“Muitas delas, devido à pandemia, ficaram muito tempo on-line, o que acarretou problemas de visão e com o retorno presencial, algumas se queixaram de dificuldades. Por isso, os profissionais que integram o PSE fizeram esse primeiro contato no ambiente escolar para verificar as necessidades desses estudantes. Todo o atendimento é feito aqui no Pam e a Prefeitura também disponibiliza o transporte e os óculos para aquelas que precisam”, explica.

Diretora-geral do Pam Salgadinho destaca atendimento oftalmológico para estudantes. Foto: Victor Vercant/Ascom SMS
Diretora-geral do Pam Salgadinho destaca atendimento oftalmológico para estudantes. Foto: Victor Vercant/Ascom SMS

Participaram desse primeiro dia de atendimentos cerca de 40 crianças das escolas municipais Silvestre Péricles (Pontal da Barra) e Tereza de Jesus (Prado). No decorrer do projeto, todas as crianças de escolas do Município serão contempladas com triagem para identificar alterações e serão direcionadas para atendimentos no Pam Salgadinho.

Jéssica Flávia é enfermeira e diretora do bloco de oftalmologia do Pam Salgadinho. Ela explica as principais demandas que são enviadas para a unidade de saúde.

“Com esse projeto, investigamos questões como alterações na visão, erros de refração, estrabismo, glaucoma, hipermetropia, entre outras. Diagnosticada qualquer uma dessas alterações, é feito um exame mais detalhado para confirmar, fazendo os exames clínicos de rotina e se necessário, encaminhando para procedimentos mais detalhados, como cirurgias”, informa.

Diretora do bloco de oftalmologia do Pam Salgadinho ressalta cuidados com a saúde dos olhos dos estudantes. Foto: Victor Vercant/Ascom SMS
Diretora do bloco de oftalmologia do Pam Salgadinho ressalta cuidados com a saúde dos olhos dos estudantes. Foto: Victor Vercant/Ascom SMS

No bloco D, além dos atendimentos infantis, também funciona como local especializado para atendimento de adultos dentro das variadas especialidades oftalmológicas, como glaucoma, retina, córnea, oftalmologia geral e pediátrica.

Pais e responsáveis aprovam a iniciativa

Aurilene Duarte é mãe de Davi Carlos, estudante da Escola Municipal Silvestre Péricles. Ele aprova a iniciativa da Prefeitura de Maceió.

“Esse é um projeto muito bom, pois muitos alunos têm mesmo essa dificuldade de visão, então é excelente. O pessoal foi na escola, fez pré consulta com nossos filhos para ver quem precisava vir até aqui. Meu filho nunca reclamou da vista, mas quando fez o exame, precisava de óculos, então foi bom ficar sabendo logo”, afirma.

Outra mãe que esteve presente na ação foi Yasmin Gomes, mãe de Ana Júlia, 7 anos, também estudante da Silvestre Péricles.

“Ela estava com dificuldade para enxergar e achei ótimo essa iniciativa da escola. É uma ótima oportunidade para os nossos filhos”, destaca.

*com Ascom SMS