Do pontal para o mundo: grupo de teatro feminino é selecionado para festival e realiza arrecadação para custear viagem

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Foto: Reprodução

O grupo de teatro As Ambrosinas, formados por 12 meninas do bairro Ponta da Barra, em Maceió, está realizando uma vaquinha online para conseguir participar 4º Festival de Teatro Adolescente, que acontece em Santo André, em São Paulo. A equipe foi a única selecionada no nordeste para o evento.

O valor tem como objetivo cobrir os custos da viagem das artistas, como o valor de transporte, tanto aéreo, quando de deslocamento entre o lugar de hospedagem – que será disponibilizado pelo festival – até o aeroporto.

“Temos o sonho de conseguir ocupar esse espaço político dentro do festival. Corremos muito para conseguir realizar essa inscrição e agora estamos correndo para que a gente consiga ir até Sampa, para que ele fique ainda mais diverso.  Sem nenhum real no bolso, mas com muita vontade e garra, queremos pedir sua ajuda nesse caminho”, afirma o grupo.

Quem tiver interesse em ajudar, basta acessar a vaquinha online através deste link.

Grupo de Teatro As Ambrosinas

O Grupo de Teatro Ambrosinas foi fundado dentro das aulas de teatro da ONG Ateliê Ambrosina, no bairro do Pontal da Barra, um bairro de periferia pesqueira da cidade de Maceió e é formado inteiramente por jovens mulheres com idades entre 17 e 24 anos, e tem como professora/encenadora a atriz Ticiane Simões.

Pode ser uma imagem de 5 pessoas e pessoas em pé
Foto: Reprodução/Facebook

Fundado em março de 2019, o grupo estreou sua primeira montagem no Festival Estudantil de Teatro Alagoano (FETA) com o espetáculo “Quando aprendi a dizer não”, que recebeu 5 indicações de prêmio: direção, dramaturgia, iluminação, público e duas indicações a atriz revelação tendo ganhado o prêmio de atriz revelação – ofertado para a atriz Itailane Macedo.

Com esse espetáculo, a equipe ganhou forma e circulou pelos principais espaços de formação cultural da cidade, desde o palco do Teatro Deodoro, onde estreamos, até o palco do curso de Teatro da Universidade Federal de Alagoas – Sala Preta – UFAL, passando ainda pela Feira da Reforma Agrária – MST, Bienal do Livro de Alagoas, no evento 8 de março de 2020, no ato do Dia Internacional de Luta das Mulheres e, claro, nossa sede no bairro do Pontal da Barra.

O grupo trabalha com pesquisa em dramaturgia autobiográfica desde sua formação, tendo também realizado estudos em teatro comunitário, estudos feministas, ciclos de formações em teatro épico e peças didáticas de Berthold Brecht, onde surgiu a recente montagem do grupo.