Profissionais do Serviço de Convivência passam por capacitação: “extrema importância”, afirma coordenadora

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Foto: Luiz Felipe Pimentel (estagiário)/Ascom Sema

Com direito a peças de teatro temáticas, profissionais de diversas áreas que compõem o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), passaram por uma capacitação, na manhã desta terça-feira (20), no auditório do Lar São Domingos, no bairro Mangabeiras, em Maceió.

A atividade reuniu cerca de 60 colaboradores do Serviço de Convivência e destacou as situações prioritárias no atendimento, como a inclusão, adaptação e a exclusão dos usuários. Também foram abertos espaços de debates e compartilhamento de experiências sobre a assistência aos participantes do SCFV.  

A coordenadora-geral do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, Danielle Oliveira, ressaltou a importância de retornar com atividades de capacitação após o período de pandemia.  

“A gente viu a necessidade de fazer essa capacitação para tratar sobre o sistema que integra os Serviços de Convivência, dos públicos prioritários e a melhor oferta de atendimento aos nossos usuários. Então reunimos esses profissionais no dia de hoje para realizar essa ação que é de extrema importância. Já estávamos promovendo esse tipo de atividade, mas paramos por causa da pandemia e hoje, retornamos”, explicou a coordenadora.  

Coordenadora Geral do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, Danielle Oliveira, esteve presente na atividade. Foto: Luiz Felipe Pimentel (estagiário)/Ascom Semas
Coordenadora Geral do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, Danielle Oliveira, esteve presente na atividade. Foto: Luiz Felipe Pimentel (estagiário)/Ascom Semas

Foi ideia do técnico de teatro do Serviço de Convivência, Alderir Souza, promover esquetes para dinamizar a apresentação da capacitação. Ele contou com a ajuda das coordenadoras dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) que interpretaram questões e problemáticas diárias do SCFV.

“A ideia surgiu seguindo uma tendência da sociedade, que é a de informações mais rápidas e de fácil acesso. Por isso, pensamos em fazer uma dinâmica diferente com esses esquetes para ganhar esse público que já é tão ocupado e trabalha tanto para o Serviço de Convivência. Tínhamos esse material que é o teatro, tomamos algumas ideias das questões cotidianas do SCFV e transformamos nesse formato”, explicou Alderir.  

Um dos participantes da capacitação foi o professor de capoeira, Ivanildo Antônio da Silva Santos, mais conhecido como Mestre Besourão. Ele está à frente do projeto Capoeiristas Formosas do Cras Pitaguinha e comentou sobre o momento de aprendizado.

“É um momento muito rico e favorável para nós, profissionais que fazemos o SCFV. Essas capacitações devem continuar, pois são momentos para nos atualizarmos nas abordagens para se trabalhar com o público. Destaco as dinâmicas, através das peças teatrais que foram necessárias para um melhor entendimento sobre as questões diárias do Serviço de Convivência”, pontuou o professor.  

Colaboradores prestigiaram as apresentações teatrais. Foto: Luiz Felipe Pimentel (estagiário)/Ascom Semas
Colaboradores prestigiaram as apresentações teatrais. Foto: Luiz Felipe Pimentel (estagiário)/Ascom Semas

Em Maceió, 16 núcleos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos funcionam diariamente nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e em outras unidades. O Serviço busca o fortalecimento dos vínculos familiares e sociais de crianças, adolescentes e idosos prevenindo possíveis situações de vulnerabilidade. 

Quem desejar participar do Serviço deve estar inserido no Cadastro Único (CadÚnico) e procurar o Cras ou unidade mais próxima à sua casa.

*com Ascom Semas