Mulher trans denuncia ter sofrido ameaças e agressões por antigo proprietário de residência, em Maceió

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Foto: Assessoria

A Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB/AL) recebeu nova denúncia de uma mulher trans que estaria sofrendo ameaças e chegou a ser agredida, dentro da própria casa, a mando do antigo proprietário do imóvel, que foi comprado por ela, no bairro da Cambona, em Maceió.

De acordo com relato da vítima, o antigo dono do apartamento queria o imóvel de volta, mas se negava a devolver o dinheiro pago, exigindo que ela deixasse a casa. Como não teve o pedido atendido inicialmente, enviou duas pessoas para invadir a residência e agredi-la. A vítima, com medo, acabou abandonando o local.

“A vítima foi esganada, levou coronhadas e foi estapeada pelos agressores, que invadiram a casa e mandaram que ela e o marido saíssem de lá. Eles deixaram o imóvel às pressas e hoje estão morando em outro bairro porque não podem voltar para o apartamento. Ela foi expulsa do lar, junto com o companheiro, devido a uma tentativa de esbulho da sua residência pelo vendedor”, afirmou o advogado Arcélio Fortes.

Ainda de acordo com as informações, além de ser o responsável por ordenar as agressões, o então proprietário do imóvel teria feito ameaças de morte à mulher, chegando a afirmar, inclusive, que, pela condição de ser transexual, ela não seria ouvida pelas autoridades.

“O antigo dono alega que quer o apartamento de volta porque vai ser indenizado pela Braskem. Para isso, fez ameaças verbais e enviou capangas para agredir o casal. Esse fato só evidencia a vulnerabilidade das pessoas trans”, acrescentou Arcélio Fortes.

O caso foi denunciado pela vítima na Delegacia de Vulneráveis e, agora, após o recebimento da denúncia, a comissão da OAB/AL vai acompanhar o andamento da investigação junto à Polícia Civil, para que ele seja elucidado o mais rápido possível.

*Com Ascom OAB