Servidora organiza Feira da Reforma Agrária no Museu Théo Brandão: “produção sustentável”

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

O Museu Théo Brandão (MTB) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra promovem nos dias 25, sexta (das 7h às 22h) e 26, sábado (das 7h às 20h), no pátio do MTB, a Feira da Reforma Agrária a “feira da gente alagoana”. 

Além da comercialização de produtos naturais, vindos da agricultura familiar, o evento contará com  programação diversificada, que inclui oficina de brinquedos e brincadeiras, contação de histórias, apresentações musicais variadas, roda de conversa, banca de livros e atendimentos com práticas integrativas e complementares em saúde. Um restaurante popular também será aberto durante os dias do evento. 

Produtos da feira

Os alimentos comercializados vêm de Atalaia, Joaquim Gomes, Maragogi e Murici. Alguns dos produtos que estarão à venda são abacaxi, banana, abóbora, batata doce, beiju, bolo, buchada, cana, cará, carne de carneiro, cocada, coco ralado, coco verde, doce de banana,

doce de leite, doce de mamão, feijão de corda, goma de tapioca, graviola, inhame, laranja cravo, laranja lima, licor de jenipapo, limão, macaxeira, mamão, manga, massa puba, milho, molho de pimenta, ovos de galinha caipira, pé de moleque e tapioca. 

A servidora do MTB, uma das organizadoras da atividade, Fabiana Rechembach, explica que o evento foi concebido como forma de aproximação e integração do espaço museal e do universo da cultura popular aos movimentos sociais. “A Feira da Reforma Agrária no Museu conta, ainda, com os importantes papéis de fomento à economia solidária e a hábitos alimentares mais saudáveis, estimulando a aproximação da sociedade de um movimento que se pauta pela perspectiva da produção sustentável, da conservação e da recuperação de áreas degradadas”, ressaltou Fabiana.

O evento

Na sexta-feira,25, a partir das 8h, a programação começa com atendimentos em práticas integrativas e complementares em saúde: reiki, massoterapia e auriculoterapia (uma técnica derivada da acupuntura, que faz pressão em pontos específicos da orelha para tratar e diagnosticar diversos problemas físicos, mentais e emocionais). O visitante terá a oportunidade de receber esses tratamentos com terapeutas da Sala de Cuidados Dr. Antonio Piranema, cujas ações são desenvolvidas pelo Núcleo de Saúde Pública (Nusp) da Ufal. 

Às 9h, haverá uma visita guiada ao Museu, exclusiva para os assentados. Já à tarde, às 14h, será realizada Roda de Conversa sobre empreendedorismo, com o professor Rodrigo Reis, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (Feac/Ufal). 

Os atendimentos com práticas integrativas têm continuidade com auriculoterapia, reiki e massoterapia na cadeira Quick. Às 15h, é a vez da recreação infantil na oficina de “Brinquedos e brincadeiras”, uma oportunidade de ter uma diversão tradicional, com amarelinha, bola de gude e elástico. A abertura oficial da Feira da Reforma Agrária será às 18h. A noite segue com show do cantor de samba Gustavo Gomes, com início às 20h. 

No dia 26, sábado, a partir das 8h, tem atendimentos em práticas integrativas e complementares em saúde, com auriculoterapia e massoterapia. Os atendimentos aplicados a tarde serão reiki, massoterapia na cadeira Quick e auriculoterapia. 

Às 15h, tem programação voltada ao público infantil: contação de histórias com Isabel Calheiros e Vanessa Ferry. Para finalizar o evento, haverá a partir das 16h, show do Forró Fioti, e às 18h, apresentação do Maracatu Baque Alagoano.

*Com Ufal