Saiba como denunciar casos de violência doméstica em Alagoas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Foto: Polícia Civil

Vítimas de violência doméstica e estupro possuem, em Alagoas, possuem diferentes formas de denunciar os crimes, além de receber atendimento e acompanhamento, seja de forma online ou presencial. No entanto, muitas ainda não sabem como dar o primeiro passo. Pensando nisso, o Eufêmea fez uma lista com as opções disponíveis no estado.

Atualmente, há três delegacias da mulher em Alagoas: duas em Maceió e uma em Arapiraca. Nos outros municípios, onde não há delegacia especializada, a vítima pode se dirigir a qualquer delegacia da cidade. Além disso, as denúncias também podem ser feitas por canais digitais ou por ligação.

Mulheres em situação de violência doméstica também podem recorrer a uma rede assistencial para receber apoio quando não tiver um local seguro onde se abrigar.

Confira:

Delegacia da Mulher

O serviço de denúncia em Alagoas é direcionado para as três delegacias especializadas.

1ª Delegacia da Mulher: localizada no Complexo de Delegacias Especializadas, no bairro Mangabeiras (82-3315-4976) – funciona 24 horas por dia;

2ª Delegacia da Mulher: no bairro do Jacintinho (82-3315-4327) – 8h às 18h;

Delegacia da Mulher de Arapiraca: na Rua São Domingos, no Centro – 8h às 18h.

Operação Policial Litorânea (Oplit)

As duas unidades da Operação Policial Litorânea (Oplit), localizadas nas orlas de Ponta Verde e Jatiúca, em Maceió, também têm bases para atendimento específico para a mulher. O contato pode ser feito pelos telefones (82) 98882-9801 e (82) 98882-9802.

Central de Flagrantes I

A Central de Flagrantes I, localizada na Avenida Fernandes Lima, no bairro Farol, funciona de forma ininterrupta, 24 horas todos os dias. Nela, há o Núcleo de Atendimento a Mulher, que atende casos de violência doméstica e sexual. O telefone para atendimento é (82) 3315-1970.

Delegacia de Rio Largo

No município de Rio Largo, Região Metropolitana de Maceió, há o Núcleo de Defesa da Mulher, que funciona na delegacia da cidade. O contato da delegacia é (82) 3261-3755.

Sinal Vermelho (letra X na palma da mão)

Uma outras forma de denunciar é através da campanha nacional para auxiliar mulheres que enfrentam violência doméstica e virou lei em diversos estados brasileiros, incluindo Alagoas. Trata-se do Sinal Vermelho, em que vítimas podem sinalizar com um “X” escrito na palma da mão por batom ou outro tipo de material em órgãos públicos e privados.

Após a sinalização realizada pelas mulheres vítimas de agressão, os atendentes vão chamar a vítima para uma sala reservada, ligar para o 190 e acionar a Polícia Militar (PM). Caso a vítima sinta a necessidade de deixar o local, o profissional anotará o nome completo dela, endereço e telefone.

Casa da Mulher Alagoana

A Casa da Mulher Alagoana oferta um atendimento humanizado, com acompanhamento de psicólogos e assistentes sociais. Para as mulheres que precisam sair de casa após as denúncias, é oferecido um abrigo. Há também espaço para as crianças, como berçário e brinquedoteca.

Qualquer mulher pode receber os serviços, que são totalmente gratuitos. O atendimento acontece sempre de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 19h30. A Casa funciona dentro do Juizado de Violência Doméstica, na Praça Sinimbu, no Centro de Maceió. O telefone é (82) 2126-9560.

Aplicativo Fica Bem

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) de Alagoas desenvolveu um aplicativo para que as vítimas de violência sexual denunciem os casos sem sair de casa. O objetivo é reduzir a subnotificação dos casos, que é de 30%. Por enquanto, só disponível para sistema operacional Android.

Disque 180

Telefone exclusivo de atendimento à mulher do governo federal. O número presta apoio e escuta mulheres em situação de qualquer tipo de violação ou violência de gênero. Por meio do canal, os casos são encaminhados a órgãos competentes.

Disque 100