Colabore com o Eufemea

Caso Lorrayne: Suspeito de matar modelo paraibana vai a júri popular; crime foi motivado por ciúme

Foto: Reprodução/Instagram

O suspeito da morte da modelo paraibana, Lorrayne Damares da Silva, vai a júri popular no dia 27 de fevereiro de 2023, a partir das 8h30, no Fórum Cabedelo. O crime aconteceu em dezembro de 2020, em Lucena, no Litoral Norte da Paraíba. 

Kennedy Ramon Alves Linhares era ex-namorado da vítima na época do crime e não aceitava o fim do relacionamento. 

O suspeito informou a Polícia Civil que estrangulou a jovem para “contê-la” e “acabou perdendo a noção da força” durante uma briga. Depois, Kennedy levou o corpo da modelo e jogou embaixo de uma ponte da BR-230, nas proximidades da região conhecida como Café do Vento, no município de Sobrado. 

Ao ser preso, em dezembro de 2020, o homem confessou o crime e disse que já havia ameaçado a modelo anteriormente. 

Relembre o caso

Após uma semana desaparecida, o corpo de Lorrayne, de 19 anos, foi encontrado em avançado estado de decomposição no dia 20 de dezembro, às margens do Rio Paraíba, nas proximidades da região conhecida como Café do Vento, no município de Sobrado. 

Segundo informações da Polícia Civil da Paraíba, ela tinha ido com o namorado para uma casa de veraneio no município de Lucena, região metropolitana de João Pessoa, e essa teria sido a última vez que ela foi vista com vida. 

*com G1 Paraíba