Colabore com o Eufemea

Dia Mundial da Síndrome de Down: Fonoaudióloga dá dicas para estimular a linguagem

Foto: Ascom Uncisal

O Dia Mundial da Síndrome de Down é um evento anual celebrado em 21 de março para aumentar a conscientização sobre esta síndrome e promover direitos, inclusão e bem-estar. Alagoas conta com um serviço especializado para este público, ofertado pela Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal).

Por meio do seu Centro Especializado em Reabilitação (CER), a Uncisal oferece atendimento fonoaudiológico para este público. A terapia nessa população contribui para a estímulo nas áreas de cognição, linguagem, alfabetização, audição, sistema estomatognático, que inclui o trabalho com a alimentação, além da voz e fala.

A fonoaudióloga Cecília Marques, do Centro Especializado em Reabilitação da Uncisal (CER/Uncisal) apresenta algumas dicas que podem ser utilizadas para estimular a linguagem das pessoas com síndrome de down.

– Fale claro e devagar: use frases simples e faça pausas entre as frases para permitir que eles tenham tempo de processar o que você está dizendo.

– Use recursos visuais: muitos indivíduos com Síndrome de Down são aprendizes visuais, portanto, usar recursos visuais como imagens, diagramas ou vídeos pode ajudar a reforçar conceitos e melhorar a compreensão.

– Incentive a interação: façam perguntas, iniciem conversas e expressem seus pensamentos e sentimentos. Isto pode ajudar a melhorar suas habilidades de linguagem e aumentar sua confiança.

– Leiam juntos: ler livros juntos é uma ótima maneira de estimular a linguagem e melhorar a compreensão. Escolha livros com linguagem simples e repetitiva e muitas fotos para mantê-los engajados.

– Lembre-se de que cada indivíduo com Síndrome de Down é único, por isso é importante escolher um fonoaudiólogo qualificado para desenvolver um plano personalizado que atenda às suas necessidades específicas.

O Centro Especializado em Reabilitação da Uncisal (CER/Uncisal) disponibiliza, de segunda à sexta-feira, atendimento gratuito e por hora previamente agendada para pessoas com Síndrome de Down. O CER está localizado no Trapiche da Barra, ao lado do prédio-sede da universidade e conta com profissionais das áreas da Medicina, Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Psicologia.

O acompanhamento fonoaudiológico com crianças deverá ocorrer precocemente, devido a características miofuncionais orais de hipotonia, macroglossia, protrusão lingual e respiração oral, auxiliando nas questões de amamentação, no diagnóstico audiológico e no desenvolvimento da linguagem.

*com Ascom Uncisal