Colabore com o Eufemea

Conheça três mulheres indígenas que se destacam no Nordeste

No Dia dos Povos Indígenas, é importante destacar o papel fundamental das mulheres indígenas na luta pelos direitos de seus povos e na preservação de suas culturas ancestrais. No Nordeste brasileiro, três mulheres se destacam como verdadeiras inspirações, deixando um legado de resiliência e ativismo. Conheça três mulheres indígenas que se destacam no Nordeste e inspiram com suas histórias de luta e conquistas.

Sônia Guajajara

Sônia Guajara/ Foto: Fagtar

Como líder indígena do povo Guajajara no Maranhão, Sônia é uma voz na defesa da demarcação de terras indígenas, da proteção ambiental e dos direitos dos povos originários. Ela é mulher, mãe, ativista, liderança nacional. Além disso, Sônia tem formação acadêmica em Letras e enfermagem e carrega vasta experiência de luta, sendo a primeira indígena a se candidatar a vice-presidência da República no 6º Congresso Nacional do partido, em dezembro de 2018, ganhando visibilidade política nacional e internacional.

Cacika Irê

Cacica Irê/ Foto: Alice Aedy e Eric Terena

Juliana Alves é cacica de seu povo Jenipapo-Kanindé, natural de Aquiraz, primeira capital do Ceará, em Fortaleza. Ela é uma liderança indígena formada desde sua infância lutando ao lado de sua mãe Cacique Pequena pela garantia do direito à vida, educação, saúde e terra para os povos Indígenas. Além disso, é uma das fundadoras da Articulação Nacional das Mulheres Indígenas Guerreiras da Ancestralidade (ANMIGA) e, atualmente, é vice coordenadora da Articulação das Mulheres Indígenas do Ceará (AMICE) e mestranda em Antropologia pela Universidade Federal do Ceará.

Elâine Souza

Elâine Souza/ Foto: Anawe Valentim

Em um feito histórico, Elâine Souza, do povo Katokinn, foi eleita a Miss Brasil 2021, se tornando a primeira indígena a conquistar esse título. Originária do sertão de Alagoas e afrodescendente, Elâine representa não apenas a beleza, mas também a força e a diversidade do povo indígena brasileiro. Dessa forma, sua vitória no concurso de beleza nacional destaca a importância de reconhecer e celebrar a diversidade étnica e cultural do Brasil.

Por fim, agora que você já leu “Conheça três mulheres indígenas que se destacam no Nordeste”, veja outros textos sobre o assunto:

Em suma, essas três mulheres indígenas do Nordeste são exemplos inspiradores de determinação, coragem e liderança. Seus esforços e conquistas não apenas fortalecem suas comunidades, mas também inspiram pessoas de todo o país a se engajarem na construção de uma sociedade mais justa e inclusiva. Assim, ao celebrarmos o Dia dos Povos Indígenas, devemos honrar e apoiar suas lutas por igualdade, justiça e reconhecimento.

Rebecca Moura

Rebecca Moura

Estudante de jornalismo pela Universidade Federal de Alagoas. Colaboradora do portal Eufêmea.