Colabore com o Eufemea

Educação destaca importância do Regime de Colaboração: “avanços e transformações contemporâneas na educação”

Foto: Alexandre Teixeira/Ascom Seduc

Dirigentes e técnicos das secretarias municipais de educação de Alagoas participam, até esta quinta-feira (20), do XIII Fórum Estadual Extraordinário da União dos Dirigentes Municipais de Alagoas (Undime-AL). O evento, que acontece no Hotel Maceió Atlantic Suites, no bairro de Jatiúca, visa fortalecer a parceria entre redes municipais e estadual de ensino em um grande diálogo para transformações sociais e impactos positivos no processo educacional.

Nestes dois dias de evento, serão abordados temas estruturantes da educação pública brasileira em formato de palestras. Dentre os temas prioritários em pauta, destacam-se questões relacionadas à educação integral e financiamento da educação, dentre outros.

Representando a secretária de Estado da Educação, Roseane Vasconcelos, a secretária executiva do Desenvolvimento da Educação e Cooperação com os municípios, Sueleide Duarte, destacou a importância da união de forças por meio do Regime de Colaboração, para trazer resultados positivos para a educação pública de Alagoas.

“É com grata satisfação que estamos aqui, participando desta grande discussão em torno dos avanços e transformações contemporâneas na educação, o que fortalece ainda mais o nosso Regime de Colaboração, que vem sendo trabalhado com grande esmero e segue colhendo bons frutos”, pontuou Sueleide.

Aplicativo

Durante o evento, o presidente da Undime-AL, Djalma Barros, a secretária Sueleide Duarte, e representantes do Ministério Público Estadual, assinaram termo e apresentaram o aplicativo “Aprender a Proteger”, o qual será implementado em escolas públicas estaduais e municipais, para ampliar a segurança e proteção aos estudantes no enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes.

Programação

A Seduc participa também deste segundo dia de evento, com a secretária Suleide Duarte proferindo a palestra “Aprendizagem respeitando a ludicidade na educação infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental no compromisso nacional da criança alfabetizada”.

*Com Assessoria