Colabore com o Eufemea

Projeto Cine Misa retorna e proporciona imersão na história do audiovisual alagoano

Foto: Tatiane Almeida


O Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa), equipamento gerenciado pela Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa de Alagoas (Secult), reativou nesta quarta-feira (19), o Cine Misa, em comemoração ao “Dia do Cinema Brasileiro”. O evento buscou fomentar o acesso à cultura do audiovisual alagoano e destacar o patrimônio cultural de Alagoas.

“A retomada do projeto Cine Misa proporciona uma imersão na história do audiovisual alagoano, permitindo que o público conheça e valorize a riqueza cultural do nosso estado”, afirmou a secretária de Estado da Cultura e Economia Criativa, Mellina Freitas.

Abrindo o evento, a assessora técnica da diversidade cultural do Misa, Jinny Mikaelly, fez uma explanação sobre o contexto do audiovisual no estado, levando o público presente para uma verdadeira imersão histórica.

“O nosso objetivo é disseminar o audiovisual em Alagoas e trazer um impacto coletivo para quem não conhece e pra quem já está conhecendo, divulgando e incentivando a propagação do audiovisual para a comunidade. Além disso, por meio desses filmes, a gente conhece a cultura alagoana, a história de Alagoas e dos municípios do estado”, disse Jinny Mikaelly, assessora técnica do Misa.

Com sessões educativas, o evento exibiu curtas-metragens de produtores alagoanos como alunos de graduação e outros artistas que buscaram apresentar para o público presente a importância de resgatar a história cinematográfica do estado.

Na programação cultural foram exibidos quatro documentários produzidos em Alagoas, que ressaltam a riqueza cultural e histórica da região. Na lista estão as produções  “Interpretando o Que Tapa o Alagadiço: Vergel e Ponta Grossa”, dirigido por residentes da Residência Pedagógica da UFAL e estudantes da Escola Estadual Dr. Rodriguez de Melo; “Visão das Grotas”, com direção coletiva de Agnes Vitória, Ewelyn Lourenço, Josias Brito, Letícia Cabral, Mariana Alves, Maysa Reis, Rafaela Oliveira, Tauan Santos e Wallison Fidelis; “Memórias de uma Saga Caeté”, dirigido por Pedro da Rocha; e “Na Crista da Onda, A História do Surf em Alagoas”, com direção e produção executiva de Mário Ramires Villela – Marola.

Localizado na Rua Sá e Albuquerque, 275, no bairro histórico de Jaraguá, o Misa recebe visitas de segunda a sexta-feira, de 08h às 16h. Para agendamentos de visitas, basta enviar as informações para o e-mail misa.cultura.al@gmail.com

*Com Assessoria