Colabore com o Eufemea

Saiba como denunciar casos de abusos contra a pessoa idosa

Foto: Assessoria

Para assegurar assistência multidisciplinar às pessoas idosas vítimas de violência, Alagoas conta com a Rede de Atenção às Violências (RAV), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (Sesau). Mas como acionar o serviço e de que forma ele atua em prol de acolher o idoso violentado?

O primeiro passo em casos de suspeita de violência é a denúncia. Para isso, o idoso vítima de violência ou outra pessoa que constatar o caso, pode passar a informação pelo Disque Denúncia, que funciona por meio do número 181. 

Caso prefira, pode se dirigir diretamente a uma Delegacia da Polícia Civil ou até uma unidade de saúde, caso necessite de assistência nesta área. Para isso, a RAV conta com uma equipe multidisciplinar, que atua para garantir assistência adequada 24 horas por dia, durante todos os dias da semana.

Além disso, os Hospitais Regionais do Estado também contam com Salas Lilás da RAV para uma descentralização no acolhimento das vítimas de violência, conforme a gerente operacional da RAV, enfermeira Thaylise Brito. “Ao chegar à RAV, a vítima de violência tem acesso a psicólogos, psiquiatras, enfermeiros e pode ser encaminhada, caso necessário, para realizar exames com peritos do IML [Instituto Médico Legal], além de ter o apoio da Polícia Civil”, informou.

Thaylise Brito recordou que a divulgação sobre a RAV é fundamental em todos os períodos do ano, mas está sendo intensificada durante a Campanha Junho Violeta, mês dedicado à conscientização contra a violência à pessoa idosa.

“Realizamos um trabalho permanente para mostrarmos a sociedade que estamos atuando no enfrentamento à violência, principalmente durante este mês e, neste sábado (15), quando é celebrado o Dia Mundial de Combate à violência contra as Pessoas Idosas, data instituída pela Organização das Nações Unidas, em 2011, com o propósito de sensibilizar a sociedade sobre o enfrentamento à violência contra a pessoa idosa”, salientou.

TIPOS DE VIOLÊNCIA

Segundo a psicóloga da RAV, Gabriele Brito, existem diferentes formas de violência contra a pessoa idosa, que vão desde a recusa ou omissão de cuidados, abandono, violência patrimonial, física e sexual. “Toda violência é uma questão de saúde. Se a denúncia for confirmada, o paciente pode ser encaminhado para a Área Lilás do Hospital da Mulher, onde receberá apoio psicológico, jurídico e médico, conforme as necessidades do caso”, destacou a psicóloga. 

*Com Assessoria