Colabore com o Eufemea

Samu registra aumento dos atendimentos de acidentes com motociclistas em AL; enfermeira destaca uso do capacete

Foto: Arnaldo Santtos e Carla Cleto

A segurança dos motociclistas tem sido pauta constante nas discussões sobre trânsito no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Isso porque, é significativo o número de atendimentos a ocorrências decorrentes do não uso do capacete, que representa o principal equipamento de proteção para quem trafega de moto.

Para se ter ideia, no período de janeiro a maio deste ano, a Central Maceió do Samu Alagoas atendeu 1.214 ocorrências e 1.275 em todo o ano passado. Já na Central de Arapiraca foram 1.088 ano passado e este ano foram 1.119 no período de janeiro a maio. Os atendimentos são referentes à colisão entre moto e carro, moto e bicicleta, queda de moto, moto e moto, moto e animal; moto e caminhão; moto e ônibus; moto e carroça.

A enfermeira Beatriz Santana, coordenadora geral do Samu Maceió, enfatiza que o capacete salva vidas. “Em muitos atendimentos, notamos que o uso correto do capacete faz a diferença entre uma lesão leve e uma fatal”, salientou.

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o uso do capacete é obrigatório e imprescindível para evitar lesões graves em caso de acidentes. Entretanto, essa atitude tem sido negligenciada pelos motociclistas, principalmente do interior do Estado.

Além do capacete, outros equipamentos de segurança, como luvas, jaquetas com proteção, calças reforçadas e botas são fundamentais para a proteção dos motociclistas. Estes itens reduzem, significativamente, os riscos de lesões em quedas e colisões. 

*Com Samu