Colabore com o Eufemea

Sala Lilás do HGE registra 263 atendimentos no primeiro ano de funcionamento: “abordagem acolhedora”

Foto: Thallysson Alves / Ascom HGE

O Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, celebra o primeiro ano de funcionamento da Sala Lilás, serviço exclusivo para atendimento a pacientes assistidos pela Rede de Atenção às Violências (RAV). Durante esse período, 263 casos foram assistidos pelos profissionais e 245 deles encaminhados para alguma unidade da rede de apoio. 

Essa integração fortalece os serviços oferecidos pela principal unidade da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), porta de entrada para as vítimas de violência em Alagoas. Das 263 vítimas assistidas, 168 sofreram agressão física, 82 foram vítimas de negligência, oito foram violentadas sexualmente, três sofreram violência patrimonial e duas foram acometidas por agressão psicológica. 

Para a coordenadora da Sala Lilás do HGE, Tatiane Barbosa, o saldo desse primeiro ano é positivo, uma vez que o serviço prestado tem se consolidado. Além disso, o serviço está complementando os cuidados físicos que já eram oferecidos pela maior unidade de Urgência e Emergência do Governo de Alagoas.

“Quando chegamos ao HGE, precisamos nos encaixar aos fluxos já existentes e sensibilizar os profissionais para estender as linhas de cuidados, acrescentando uma abordagem ainda mais acolhedora, com esclarecimentos acerca dos direitos do paciente alvo de violência e articulações que visem a sua proteção. É um trabalho cheio de detalhes, que precisam ser observados para conseguirmos abrir mentes e diminuir dores”, ressaltou a coordenadora da Sala Lilás do HGE.

A RAV tem o objetivo de estruturar, de forma descentralizada, uma rede intra e intersetorial, agregando serviços voltados ao acolhimento e atendimento integral e humanizado às vítimas de violência. Ela prima pela transversalidade de serviços e ações de órgãos da administração pública do Executivo estadual, em especial, da Saúde, Assistência Social, Educação e Segurança Pública, além da integração com o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), Defensoria Pública do Estado (DPE) e outros representantes da sociedade civil e conselhos de direito.

“Apesar de ser uma temática difícil, percebemos que o Governo de Alagoas se preocupa com as vítimas atendidas em suas unidades de saúde. No HGE, os usuários do SUS [Sistema Único de Saúde] encontram na Sala Lilás, localizada no primeiro andar, o acolhimento seguro e confidencial de assistentes sociais e psicólogos exclusivos para isso. É a nossa forma de contribuir com a garantia dos direitos de cidadãos em situação de vulnerabilidade”, pontuou Thaylise Brito, gerente operativa da RAV.

*Com Assessoria