Categorias
Inspiradoras Interna Notícias

Rainha do Jacintinho: Alagoana Danny Bond participa de Super feat “Barbie” com Lexa, Pocah e Rebecca

Crédito da Imagem: Divulgação/ Danny Bond

Uma ação de marketing inusitada chamou atenção das pessoas do Rio de Janeiro. É que várias caixas de papelão simulando as embalagens da boneca Barbie foram colocadas nas ruas. Tudo isso para anunciar que vem música nova por aí.

Entre as cantoras está a alagoana Danny Bond — a Rainha do Jacintinho — que participou da música ‘Barbie’ que será lançada hoje (13), às 21h. A canção é uma parceria com as cantoras Rebecca, Pocah e Lexa.

Embaixo de cada caixa colocada no RJ, havia um nome de cada uma das cantoras que participará da canção.

Foto: Redes Sociais

O super feat já vem sendo esperado faz meses e no início dessa semana, as primeiras informações sobre a novidade começaram a chegar.

Diversos famosos, incluindo Juliette, Luisa Sonza e Gloria Groove soltaram tweets suspeitos em que diziam “que babado é esse que a Barbie está diferente?”.

Categorias
Destaque titulo

A violência contra mulher estampada nos jornais mostra que o assunto é grave e parece que ninguém vê

Foto: Freepik

Todos os dias é a mesma coisa: a violência contra mulher estampada nos principais sites de notícias e jornais. Chego ao trabalho e já me deparo com essas notícias. É angustiante. Não tem como começar o dia bem sabendo que mais mulheres foram violentadas ou mortas.

Só que parece que para quem está lendo, é só mais uma mulher que foi agredida. É só mais uma mulher que morre. E não é. Não estamos falando de números, estamos falando de uma pessoa que tem família e amigos. Uma pessoa que provavelmente confiou naquele homem que é o agressor.

E não cabe aqui julgamentos. “Ah, mas ela apanha e vai voltar para ele”; “Ela gosta”. Não, não cabe! A violência contra mulher é um problema que existe e que é urgente. E é tão urgente que precisamos gritar para todos ouvirem que as mulheres estão sendo agredidas e mortas.

Essa semana recebemos um pedido de socorro de uma leitora do Cada Minuto. Ela contou que estava sendo vítima de violência e que precisava de ajuda por meio de um comentário. Ainda não a encontramos e gostaríamos que ela entrasse em contato conosco.

Entende o que estou falando? Mulheres que vivem algum tipo de violência precisam da nossa ajuda, não do nosso julgamento. As leis precisam existir e é fundamental que elas sejam cumpridas, mas também é necessário que continuemos falando sobre esse assunto, incentivando a denúncia e cobrando ações/projetos que ajudem essas mulheres.

Se você não está se incomodando com esse assunto é porque você não está tendo alcance de quão grave é.

E se você está lendo esse texto e precisa de ajuda, entre em contato conosco pelo Instagram: @portaleufemea

Você não está sozinha.

Categorias
Cotidiano Interna Notícias

Empreendedorismo e Mídias digitais: Ifal abre inscrições para curso voltado às mulheres

Foto: Cortesia

A Pró-Reitoria de Extensão abriu, na última quarta-feira (5), as inscrições referentes ao processo para o curso de , ofertado pelo do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), em parceria com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

O projeto faz parte de um conjunto de ações que visam à consolidação das políticas públicas e diretrizes governamentais de inclusão educacional, social e produtiva de mulheres em situação de vulnerabilidade social. Serão ofertadas três turmas, no total de 143 vagas, no município de Maceió.

As inscrições são gratuitas e vão até o dia 15 de janeiro. Para efetuá-las é necessário ter Ensino Fundamental Completo, responder ao formulário eletrônico e anexar os documentos descritos no Edital.

A publicação das inscrições homologadas acontecerá no dia 19 do mesmo mês e a seleção será realizada por ordem de inscrição efetuada. As selecionadas receberão uma bolsa de R$ 50,00.

Confira o edital aqui

Categorias
Cotidiano Interna Notícias

“Poucas pessoas relacionam os dias de jogos com aumento da violência doméstica”, diz presidente da AME

A Associação AME (que acolhe mulheres vítimas de violência doméstica) e o ex-jogador Cafu, capitão do pentacampeonato mundial da seleção brasileira de futebol, lançaram nessa segunda-feira (10), uma campanha contra a violência doméstica direcionada aos amantes do futebol, a “Dê um cartão vermelho para violência doméstica”.

A presidente da AME, Júlia Nunes, disse que o futebol é um esporte que mexe com a emoção dos torcedores, mas que pouca gente relaciona os dois de jogos com o aumento da violência doméstica.

“E é isso que a Associação AME pretende levar para o público que frequenta os estádios em Alagoas: a importância de respeitar as mulheres e denunciar atos de violência”, explicou a presidente da Associação AME, Júlia Nunes.

“Dê um cartão vermelho para a violência doméstica” é o mote da campanha da AME, que, além do pentacampeão mundial Cafu, mobilizará jogadores dos maiores times alagoanos, conscientizará torcedores com a distribuição de material gráfico e divulgará vídeos e cards nas redes sociais.

“É muito importante que os homens despertem para a importância de se combater a violência contra as mulheres, seja ela qual for. Essa campanha voltada ao público masculino que aprecia o futebol é um primeiro passo para que haja a diminuição da triste estatística que atribui o aumento de 30% dos casos de violência doméstica aos dias de jogos”, evidenciou Cafu.

*com Assessoria

Categorias
Estilo de vida Interna Notícias

Higiene bucal infantil: quando levar as crianças ao dentista? Odontopediatra explica

Quando levar as crianças ao dentista ou até mesmo quando e como higienizar a boca das crianças pode ser uma dúvida recorrente entre as mães e pais. Mas quando é a hora de levá-las ao dentista? O bebê também deve ser levado?

Ao Eufemea, a odontopediatra Clarissiane Cardoso explicou que as crianças devem ser levadas ao dentista, em especial ao odontopediatra, pelo menos duas vezes ao ano, para as consultas preventivas de rotina. Mas esse tempo de retorno pode variar diante da necessidade de cada paciente, depende do risco e atividade de cárie.

“Não se deve procurar o atendimento odontológico só quando tem a presença de dor e desconforto, mas deve-se priorizar a prevenção e o cuidado com a saúde bucal dos pequenos para evitar tratamentos invasivos, que poderiam ser evitados”, enfatiza.

Clarissiane conta que não existe idade ideal para levar os pequenos ao dentista. O mais recomendado é antes mesmo do nascimento dos dentinhos. “Até mesmo quando o bebe ainda está na barriga da mãe, que é quando ela deve procurar o atendimento para a realização do pré-natal odontológico”.

Busca deve acontecer ainda no pré-natal

Foto: Cortesia

A profissional explicou que no exame pré-natal odontológico inicialmente é realizado toda anamnese – que é uma espécie de “entrevista” feita pelo profissional, onde o paciente é submetido a uma série de perguntas que ajudarão ao profissional a fazer o diagnóstico – para conhecer todo o histórico de saúde da paciente, suas queixas e necessidades. 

São passadas informações importantes sobre a amamentação, exterogestação, freios orais do bebê, quando e como higienizar a boca do bebê, etc.

Em seguida é feito um exame clínico com uma profilaxia – limpeza –  para avaliar a condição de saúde bucal da paciente e realizar o plano de tratamento devido.

“A saúde bucal no dia a dia da gestante é muito importante para evitar quadros de gengivite  – inflamação da gengiva devido ao aumento dos hormônios nesse período –  problemas periodontais e até mesmo risco de parto prematuro. Uma assistência odontológica durante a gestação é muito importante”, comentou a odontopediatra.

A especialista disse que antes dos dentinhos nascerem não precisa higienizar a boca do bebê, já que a mucosa, a saliva e o leite materno fazem a manutenção da saúde oral do bebê.

Já a escovação deve ser feita assim que o primeiro dentinho surgir na cavidade bucal, deve-se utilizar uma escova de dentes de cerdas retas e extra-macias, de cabeça e extremidades arredondadas para não machucar a boca do bebê e que apresente uma boa empunhadura.

“Além disso, utilizar sempre, creme dental fluoretado, com no mínimo 1000 ppm de flúor e escovar duas vezes ao dia. Quando dois dentes estiverem juntinhos, iniciar com o uso do fio dental e escovar também a língua, é importante”, reforça.

Muitas crianças podem ficar nervosas, estranhar, ou até mesmo sentirem medo nos primeiros atendimentos. Clarissiane afirmou que a melhor solução é todos manterem a calma e principalmente os pais, eles devem passar calma e tranquilidade aos seus filhos, antes mesmo da consulta.

Já no caso do odontopediatra, ele vai à consulta diante do posicionamento dos pais frente aquele momento.

“É normal a criança ter medo no primeiro encontro e estranhar. Porém, todo o condicionamento é feito, com o reforço positivo e ela vai perdendo o medo e tudo vai fluindo. Mas para isso, os pais precisam estar cientes que é um processo e que faz parte. Principalmente, se for bebê, entender que o choro é a forma de comunicação deles e que é normal eles chorarem. Nós, como adultos e pais, devemos ter a maturidade de entender aquele choro, ou seja, sermos empáticos. Eu prezo pela empatia do bebê e da criança, sempre. Ir no tempo deles e entrar no mundo da criança é muito importante”, conclui a especialista.

Categorias
Cotidiano Interna Notícias

Irmã de mulher encontrada morta em casa desocupada diz que mais pessoas podem ter participado do crime

A alagoana Graziela Thalita Pereira, de 21 anos, foi encontrada morta em uma casa desocupada na última terça-feira (04), no bairro do Jacintinho, em Maceió. Segundo a irmã da vítima, o crime foi cometido por um conhecido que foi preso, mas a família acredita que mais pessoas podem estar envolvidas na morte da jovem.

Ao Eufemea, a irmã da vítima contou que o suspeito morava perto de Graziela e que soltava piadinhas com ela. “Ele deu em cima dela várias vezes, mas ela nunca quis”, disse Thais Lane.

A morte de Graziela foi cruel. Segundo o perito médico legista Avelar Holanda, responsável pelo exame de necropsia no corpo da vítima, mesmo com o cadáver em estado de decomposição foi possível definir a causa do óbito. Graziela Pereira morreu em decorrência de Traumatismo Cranioencefálico (TCE) provocado por instrumento contundente.

“Apesar do estado avançado de decomposição, verifiquei que ela sofreu um trauma no lado direito da face, que produziu uma fratura na mandíbula, da órbita, e um traumatismo na base do crânio, caracterizando o TCE. Foi um trauma muito forte provocado por um objeto não identificado”, explicou o perito médico legista.

Doze horas após o crime, a Polícia Civil prendeu o suspeito, mas não deu detalhes sobre o que motivou o crime. O acusado foi identificado pela polícia e detido em uma casa de reabilitação de Maceió, onde estava internado. A reportagem tenta contato com o delegado.

De acordo com Thais, Graziela era uma pessoa alegre e extrovertida. “Ela deixou uma filha de quatro anos. Estamos todos abalados”.

Para a família, a Justiça ainda não foi feita. “Acreditamos na participação de mais pessoas. Não temos certeza, mas vamos aguardar”.

Categorias
Estilo de vida Interna Notícias

Diástase abdominal: fisioterapeuta esclarece doença enfrentada por mulheres no pós-parto

O corpo feminino passa por diversas alterações durante o período de gravidez, causando inseguranças sobre como o corpo irá se recuperar. A diástase abdominal é a principal causa de flacidez abdominal e dor lombar no pós-parto, causando além da dor lombar, incontinência urinária e dificuldade em realizar movimentos.

Ao Eufemea, a fisioterapeuta e especialista em diástase abdominal Leônia Meury explica que a doença se trata do afastamento dos músculos retoabdominais, que geralmente acontece durante a gravidez.

Ela pontua que o normal é ocorrer a diástase fisiológica, que é o afastamento dos músculos retos abdominais para o crescimento do bebê. No entanto, após o parto 60% das mulheres não voltam o abdômen normal ocorrendo a diástase patológica, que é o afastamento dos retos abdominais mais que 2cm.

A doença também causa impactos estéticos como o abdômen flácido, protuso e com a aparência de uma pessoa ainda grávida.

No entanto, Lêonia alerta que a diástase não acomete somente as mulheres após o parto, também pode acontecer em homens e até mulheres que nunca passaram por uma gestação.

“O que pode levar essas pessoas terem diástase além da gestação é constipação crônica, atletas que pegam muito peso, ou fazem exercícios incorretos e obesidade”, explica.

Já o tratamento é realizado com séries de exercícios específicos para o fortalecimento do abdômen e assoalho pélvico, dividido por etapas, dependendo da evolução de cada paciente pode durar até 5 meses.

Questionada sobre os benefícios de praticar exercícios para diástase após a gravidez, a fisioterapeuta pontua que é necessário para não progredir o problema como hérnia discal e incontinência urinária. “No pós-parto a recuperação do abdômen é bem mais rápida, no geral melhorando a qualidade de vida dos pacientes e prevenindo complicações maiores”, diz.

Categorias
Cotidiano Interna Notícias

Internautas que atacaram influencer que denunciou estupro poderão responder por crime contra honra, diz advogada

A influencer Eduarda Martins, 24 anos, denunciou ter sido dopada e estuprada após um encontro com um turista de Brasília que estava visitando Maceió. Ela divulgou o caso nas redes sociais e vem recebendo uma série de ‘ataques’ de internautas. Segundo a advogada e presidente da Associação Para Mulheres (AME), Júlia Nunes, essas pessoas estão sendo cadastradas e responderão por crime contra honra.

O caso

Segundo a influenciadora, ela tinha marcado um encontro com ele em um bar na orla da capital. No bar, ela disse que bebeu três copos e depois de um tempo já não lembrava de nada.

Em relatos feitos no Instagram, Eduarda disse que acordou no sofá da casa de um desconhecido, e que não se recorda de como chegou lá.

Ainda segundo a influencer, ela acordou sem calcinha, com lesões nas partes íntimas. Além disso, Eduarda contou que teve seus pertences furtados.

“Fiquei com hematoma no peito e a parte íntima machucada”, disse.

Eduarda relatou ainda que devido à insistência do homem em não devolver os seus pertences, ela voltou ao apartamento dele acompanhada da polícia e pegou seus objetos.

“No momento em que cheguei em casa e percebi que estava sem calcinha, me senti nojenta, eu me senti como se meu corpo tivesse sido invadido. Inclusive, havia lesões nas regiões íntimas. Quando eu deito na cama, sinto como se fosse ele por cima de mim”, diz um trecho do seu relato.

A jovem registrou Boletim de Ocorrência na 1.ª Delegacia Especial da Mulher, no Centro de Maceió. Ela também foi submetida a exames no Hospital da Mulher e terá acompanhamento psicológico. A delegada Maria Angelita foi designada pela Delegacia Geral da Polícia Civil, sob o comando do delegado-geral da Polícia Civil, Carlos Reis, para apurar o caso.

Após denunciar o que aconteceu, Eduarda começou a receber várias mensagens nas redes sociais de pessoas contra ela. Segundo a advogada Júlia Nunes, essas pessoas estão sendo cadastradas.

“Todas aquelas que tentaram ridicularizar a Eduarda, quero avisar que nós vamos tomar as medidas cabíveis. O agressor vai responder por furto e estupro. E as pessoas que estão fazendo isso para atingi-la, responderão por crime contra a honra”, explicou.

Defesa diz que homem é inocente

Foto: Cortesia ao Cada Minuto

A advogada Graciele Queiroz disse, em entrevista ao CadaMinuto, que o homem suspeito de estupro é inocente e que os relatos da influencer “são mentiras”, visando “engajamento, likes e seguidores” nas redes sociais.

A advogada Graciele Queiroz disse que o seu cliente, que prefere não ser identificado, e Eduarda Martins se conheceram por meio de um aplicativo de paquera, marcaram um encontro em um bar, onde se conheceram pessoalmente e ficaram juntos, inclusive na presença de amigos do rapaz, que é de Brasília.

Ainda segundo a advogada, o casal ficou no bar das 14h50 até às 19h30. Após esse tempo, eles foram para a residência do rapaz onde teriam tido relações sexuais de forma consensual. Ambos dormiram e ele acordou horas depois, atrasado para ir a um show.

“Ele acordou, tomou banho e a acordou, avisando a ela que precisava ir para um show. Ela pediu que ele a levasse em casa. Pegaram um Uber e, no meio do caminho da casa dela, ela perguntou por sua bolsa. Ele então disse que não sabia, que se não estivesse no bar, estava na casa dele, e que, caso estivesse lá, ela poderia pegar no dia seguinte, pois ele estava atrasado. No entanto, ela sabia onde era a casa e tinha o contato dele. Ela então pediu para que ele ligasse para o celular dela e ele ligou. Temos o registro dessa ligação feita entre as 23h15 e 23h20”, contou a advogada com base no depoimento do seu cliente.

Graciele relatou que no sábado (1º), ao acordar, seu cliente percebeu uma ligação não atendida e retornou. Era de uma amiga de Eduarda, que se identificou como “Núbia” e disse que pegaria as coisas dela. Segundo a advogada, o jovem passou o endereço, mas a amiga da influencer não apareceu. Por volta das 15h, o homem ligou para amiga de Eduarda, questionou se ela não estava precisando de suas coisas e se ofereceu para levar onde “Núbia” estava.

“Ele foi ao local onde a amiga da Eduarda estava e entregou as coisas dela, inclusive tinha outras pessoas com ela, no local onde ele entregou a bolsa”, diz Graciele, contrariando a versão dada por Eduarda, de que ela foi buscar as coisas, acompanhada pela polícia, na casa do rapaz.

“Nada do que ela relatou procede, ela não estava sem calcinha. Temos prova até testemunhal que viu quando ela saiu da casa. As câmeras vão mostrar como ela estava. Ela abraçava, beijava, brincava com ele. Saiu do bar andando e conversando normalmente, entrou e saiu da casa dele da mesma forma […]. Tem muita prova sendo juntada, mas como o caso corre em segredo de Justiça, tem muita coisa que não dá para falar neste momento. Mas, a delegacia já está investigando e a gente vai observar um novo desfecho dessa história”, afirmou a advogada.

“O caso mais parece uma campanha de marketing digital onde se busca engajamento, likes, seguidores e compartilhamento, do que uma apuração policial séria. Todas as informações prestadas nas “lives”, nos “posts em cachoeiras” e nos “desabafos” serão facilmente desmentidas pelas imagens das câmeras de segurança, do bar onde eles se conheceram, desmentindo inclusive a versão de que eles já se conheciam, eles apenas haviam conversado pelo aplicativo de encontros”, continuou a advogada.

Categorias
Estilo de vida Interna Notícias

Mais mulheres como líderes, Lula presidente e contato com outros seres; confira as previsões para 2022

O que podemos esperar para 2022? As previsões que o Eufemea traz hoje são da taróloga Luani Macário que falou sobre o cenário político no Brasil, comentou se vamos enfrentar uma nova pandemia e como será o ano para as mulheres.

Com relação ao cenário da política nacional, Luani não tem dúvidas: Lula será novamente o presidente do Brasil. “O Lula ganha. Pela primeira vez nós vamos ter um governo que vai unir a direita e a esquerda. Bolsonaro já teve o tempo dele e muita gente vai ficar decepcionada quando ele deixar porque vai ser estilo Trump”.

Foto: Raíssa França

Ela disse que o que faz Lula ser o candidato preferido é o país passar por uma crise. “Bolsonaro só se preocupou em ajeitar a família e ele teve um direcionamento ruim. Isso prejudicou ele”.

Luani também ressaltou que seria importante que Lula tivesse como vice uma mulher, mas disse que “ainda está faltando esse espaço”.

Nova pandemia?

Sobre a pandemia, Luani disse que não vê uma nova pandemia, mas muitas pessoas ainda vão morrer. “Não vamos ter uma nova pandemia, mas o mundo vai ter algo que vai abalar tudo”.

E o que seria isso? Na opinião de Luani, há várias possibilidades, entre elas o contato com extraterrestres. “As pessoas vão achar que é o fim do mundo, mas não é. As pessoas têm uma ideia de religiosidade diferente, e vai acontecer algo que vai movimentar tudo”. Fora o contato com extraterrestres, ela também falou sobre uma possível aparição de Nossa Senhora.

Ano para as mulheres

Para as mulheres, Luani vê mais destaque. Segundo ela, os homens não estão sabendo lidar com a perda de poder e que estão ‘desnorteados’. “O homem não sabe mais para que ele veio”.

Ela também disse que as mulheres vítimas de violência vão denunciar mais os agressores e que eles serão punidos.

Para Luani, será um ano que as mulheres vão se destacar mais em vários segmentos. “Principalmente na parte do empreendedorismo”.

Ano catastrófico?

Para o próximo ano, Luani disse que será um ano mais catastrófico. Ou seja: existe a possibilidade do mundo ter mais erupções de vulcões e acidentes. Além disso, segredos virão à tona.

Outro ponto que Luani ressaltou é que muitas pessoas não vão saber lidar com os problemas.

“A minha dica é que as pessoas procurem ajuda psicológica e psiquiátrica”, disse.